Aqua running: o que é e como nos beneficia

08 Dezembro, 2019
Para exercitar os músculos e ter o mais baixo risco de lesões, podemos praticar percursos de corrida aquática (o aqua running). Esse é um exercício altamente recomendado para pessoas que passaram recentemente por cirurgia.
 

A caminhada embaixo da água, uma atividade chamada aqua running, pode fazer parte dos treinos aeróbicos e ser muito eficiente. Entre as vantagens dessa modalidade está a prevenção de lesões das articulações, pois não há impacto no movimento. A ideia é priorizar outros grupos musculares sem o risco de lesão.

O aqua running começou como um exercício terapêutico nos processos de reabilitação de pessoas com diversas intervenções cirúrgicas.

No entanto, os seus recursos têm sido transferidos para o campo esportivo de uma forma geral. Afinal, o exercício oferece a possibilidade de exercitar intensamente todos os músculos do corpo sem qualquer risco.

Aqua running: uma técnica para atletas

O exercício de corrida sob a água começou a ser conhecido como treino esportivo graças à atleta olímpica Kelly Holmes. Antes de ganhar seu bronze nos Jogos Olímpicos de Sydney em 2000, a atleta britânica sofreu uma lesão que a impediu de competir em corridas de média distância.

Foi o aqua running que permitiu a esta atleta superar a lesão e ficar em forma para a competição mundial. Desde então, a técnica de correr embaixo da água foi aperfeiçoada e refinada para aproveitar todos os benefícios possíveis.

Não só os atletas profissionais utilizam este método para desfrutar do treino de uma forma diferente e sem riscos. As aulas foram adaptadas para pessoas que simplesmente querem melhorar a sua qualidade de vida.

Como se pratica esse exercício?

O aqua running envolve a execução dos movimentos da corrida, mas embaixo da água. Ou seja, pretende-se que os pés não toquem no fundo da piscina. Além disso, também pode ser feito em águas naturais, rios ou lagos onde haja profundidade suficiente.

 

Ao correr flutuando, sem tocar no chão, evita-se o impacto nas articulações das pernas. Nesse sentido, não é a velocidade do exercício que determina a sua eficácia, mas a qualidade da técnica. O objetivo é tonificar os músculos com a resistência da água. Por fim, a água é um meio onde o corpo fica mais “leve”.

Aqua Running

O único elemento necessário para correr em águas profundas é um cinto de aqua running. Especialmente concebido para esse treino, ele é feito com base em espuma.

Além disso, esse dispositivo pode ser comprado pela internet. Essa é a melhor maneira de manter sua postura ereta e em equilíbrio para favorecer o movimento adequado.

De fato, é possível sustentar a flutuação sem a necessidade de equipamento adicional, uma vez que o ar nos pulmões evita que o corpo se afunde.

No entanto, para poder correr em águas profundas como um exercício aeróbico, é necessário realizar um movimento constante e sustentado durante pelo menos 10 minutos consecutivos.

Com esses cintos flutuantes, a cabeça fica confortável e erguida para fora da água. São os braços que suportam a maior parte da carga do exercício.

 

Técnica para o aqua running

Em primeiro lugar, deve ser adotada a posição certa. Não se trata de nadar. Pelo contrário, como o nome indica, o exercício consiste em simular uma caminhada.

Sua cabeça deve estar um pouco para frente. Tudo o que você precisa fazer é mover as pernas. Então, feche os punhos e evite a tentação de ajudar no movimento com as mãos.

O efeito lembra os movimentos de alguém correndo sobre um barril. É por isso que o progresso na água é muito lento. Mesmo quando se dá grandes passos e se utiliza toda a força do corpo, a sensação de andar em câmera lenta é bastante predominante.

Benefícios do aqua running

O importante é que, no período de tempo em que o exercício é realizado, todos os músculos do corpo estejam sendo trabalhados intensamente.

Outro benefício é que as articulações não só não são danificadas, mas também serão fortalecidas. Com este treinamento os quadríceps, gêmeos, abdominais, dorsais e oblíquos são tonificados, entre outros músculos.

Mulher praticando aqua running

Como a resistência contra a água é maior que contra o ar, o efeito sobre o corpo é multiplicado. É por isso que os resultados de correr em águas profundas são perceptíveis em muito pouco tempo. Os músculos adquirem tal força que, uma vez em terra, eles parecerão duas vezes mais fortes.

 

Por fim, é sempre recomendável procurar aconselhamento de profissionais para realizar qualquer atividade física. Como em qualquer esporte, é essencial se hidratar adequadamente antes, durante e depois do exercício.

  • Ponencia sobre la hidroterapia. 2000. Cabanillas del Campo. Extraído de: http://www.sld.cu/galerias/pdf/sitios/rehabilitacion-fis/hidro_y_lesiones_neurol.pdf
  • Manuel Palomo Toucedo. 2008. Aquarunning. Junta de Andalucía. Extraído de: http://www.munideporte.com/imagenes/documentacion/ficheros/20080604175028actuacion_servicios_deportivos.pdf