É saudável manter uma dieta vegana?

É importante suplementar a dieta vegana para evitar as deficiências nutricionais associadas às restrições que ela implica.
É saudável manter uma dieta vegana?

Última atualização: 01 Abril, 2021

Nos últimos anos, a dieta vegana entrou na moda. Por razões fundamentalmente éticas, muitas pessoas decidiram parar de consumir produtos de origem animal. No entanto, por causa da sua natureza restritiva, existe a dúvida se a dieta vegana é saudável ou se pode ter certas consequências para a saúde. Vamos te contar a quais nutrientes devemos prestar atenção a seguir.

A dieta vegana é saudável?

Estudos científicos apoiam a adoção de dietas veganas para melhorar a composição corporal em pessoas obesas ou com sobrepeso. A principal razão para o seu sucesso é que o aumento do consumo de vegetais e produtos frescos diminui a densidade calórica da dieta. Portanto, não é difícil alcançar um desequilíbrio no balanço energético a favor do gasto, produzindo assim a perda de peso.

Sem dúvida, manter um peso corporal adequado é um fator protetor contra muitas doenças complexas. O risco de diabetes, de doenças cardiovasculares e de alguns tipos de câncer diminui em condições de peso normal.

Por esse motivo, as dietas veganas fazem parte das dietas saudáveis. Além disso, o alto consumo de produtos vegetais aumenta a ingestão de antioxidantes, que também estão relacionados à prevenção de doenças e ao correto funcionamento do corpo humano.

Déficits desse tipo de dieta

No entanto, nem tudo que reluz é ouro. A dieta vegana, por causa da sua natureza restritiva, é deficiente em certos nutrientes. O aporte de vitamina B12, de vitamina D e de ferro geralmente não é adequado, e a ingestão de proteínas também deve ser monitorada para evitar possíveis deficiências.

Hamburgueres veganos

Diante destas circunstâncias, dentro da estrutura de uma dieta vegana, geralmente recomenda-se a suplementação. Com a suplementação de vitamina B12 e ferro, evitamos anemias, com a de vitamina D, previnimos os problemas de densidade óssea e, com as proteínas, a perda de massa muscular.

É importante que a dieta vegana seja equilibrada em termos de micro e macronutrientes. Para isso, é aconselhável conhecer os aminoácidos essenciais em cada grupo de alimentos do reino vegetal para, dessa forma, poder combiná-los. Para alcançar esse objetivo, é sempre aconselhável ir ao médico ou nutricionista.

Aporte de fibras em uma dieta vegana

Outro dos pontos positivos de consumir apenas vegetais é a alta ingestão de fibras que isso implica. Os produtos do reino vegetal são fontes de fibras que, por sua vez, têm correlação com a diminuição do risco de câncer de cólon, conforme mostrado por este estudo.

Como se isso não fosse o suficiente, o consumo regular de fibras também estimula o crescimento seletivo da microbiota. Atualmente, já foi demonstrado que os organismos que habitam o nosso intestino têm importantes implicações para a saúde.

No entanto, a suplementação com probióticos e prebióticos também pode ser interessante para melhorar a composição da microbiota intestinal. Um dos problemas da dieta vegana é a ausência de laticínios fermentados.

A falta desse grupo de alimentos leva a um baixo consumo de organismos vivos capazes de colonizar o trato digestivo. Apesar disso, essa deficiência é facilmente compensada através da ingestão regular de um suplemento probiótico.

A dieta vegana no esporte

É possível manter uma dieta vegana sem que o desempenho esportivo seja alterado. No entanto, nesse tipo de situação, a suplementação se torna ainda mais importante.

Os atletas geralmente têm maiores necessidades de proteína, o que uma dieta baseada em vegetais pode não satisfazer completamente. Felizmente, existem no mercado suplementos proteicos adequados para veganos que podem atender a essas necessidades e, assim, evitar a perda de massa muscular.

Mulher comendo mingau em uma dieta vegana

Existem atletas veganos de elite em muitas modalidades diferentes, o que mostra que esse tipo de dieta é compatível com os esportes de alto rendimento. No entanto, é necessário um conhecimento nutricional profundo, principalmente para atender à necessidade de nutrientes nos períodos de recuperação após exercícios intensos.

Conclusão

A dieta vegana pode ser saudável e benéfica para a saúde, desde que seja seguida de forma bem estruturada e equilibrada. Uma vez corrigidos os déficits nutricionais, ela é capaz de prevenir o aparecimento de doenças complexas e de melhorar a composição corporal.

Mesmo em situações envolvendo esportes de alto rendimento, ainda é possível manter esse tipo de dieta. Portanto, a saúde pode ser mais um motivo para começar a manter uma dieta livre de produtos de origem animal.

Pode interessar a você...
Receitas com leguminosas ricas em proteínas
Fit People
Leia em Fit People
Receitas com leguminosas ricas em proteínas

Vamos apresentar algumas receitas de prato principal com leguminosas que dão uma importante contribuição de proteínas para o nosso dia!



  • Dinu M., Abbate R., Gensini GF., Casini A., Sofi F., Vegetarian, vegan diets and multiple health outcomes: a systematic review with meta-analysis of observational studies. Crit Rev Food Sci Nutri, 2017. 57 (17): 3640-3649.
  • Glick-Bauer M., Yeh MC., The health advantage of a vegan diet: exploring the gut microbiota connection. Nutrients, 2014. 6 (11): 4822-38.