É possível perder gordura em uma parte específica do corpo?

01 Setembro, 2020
Realizar exercícios voltados para a área onde mais existe gordura acumulada é uma estratégia eficaz? Neste artigo, apresentamos os conhecimentos científicos atuais sobre o assunto.
 

Devido à genética, as pessoas têm tendência a acumular gordura em determinadas áreas. É por isso que muitas delas desejam perder gordura de uma parte específica do corpo. Mas isso é realmente possível? Ou elas estão desperdiçando forças com algo que não funciona?

Normalmente, as mulheres têm um acúmulo de gordura maior ao redor dos quadris e nas coxas, que se assemelha ao formato de uma pera. Os homens, por outro lado, acumulam mais gordura na região do abdômen. Esse tipo de acúmulo de gordura é chamado de tipo maçã.

Devido ao acúmulo de gordura em áreas específicas, é comum que as pessoas que têm mais tecido adiposo ao redor do quadril ou coxa realizem centenas de exercícios envolvendo glúteos, adutores e abdutores com o objetivo de perder essa gordura localizada.

Da mesma forma, não é raro ver muitas pessoas fazendo centenas de abdominais para poder ter o famoso six pack. Mas o que os especialistas nos dizem sobre isso?

Os exercícios ajudam a queimar gordura localizada?

As propagandas publicitárias e determinadas informações que são compartilhadas nas redes sociais e outras mídias nos levaram a crer que perder gordura em uma área específica do corpo é possível. No entanto, é importante saber que a literatura científica não vê o tema da mesma forma.

Estudos sobre perda de gordura

Um estudo no qual os participantes realizaram um programa de treino abdominal por um período de seis semanas para investigar seu efeito sobre a gordura nessa área concluiu que esses exercícios por si só não são suficientes para reduzir a gordura subcutânea abdominal e outras medidas de composição corporal. No entanto, houve uma melhora na resistência muscular (Vispute, Smith, Le Cheminant & Hurley, 2011).

 
Os exercícios analíticos ajudam a queimar gordura localizada?

Cabe ressaltar que se você incorporar à sua rotina diária um treino voltado para a região abdominal, a massa muscular do abdome aumentará e, devido ao seu volume, pode dar a impressão de que a ‘maçã’ anteriormente citada está ainda maior.

Nesse caso, esse aumento de volume não seria considerado negativo de forma alguma. Porém, se o que você quer é definir o abdômen, é aconselhável combiná-lo com outro tipo de treino e, claro, com uma alimentação saudável.

Por outro lado, um estudo que analisou a perda de gordura subcutânea acumulada na região do tríceps através de exercícios também não obteve resultados significativos (Roby, 1962). No entanto, é importante destacar que se trata de um estudo realizado há muitos anos.

Pesquisas que sustentam a perda de gordura localizada

Como em muitos outros tópicos, existem pesquisas com resultados opostos em relação à perda de gordura localizada. Nesse sentido, vale citar o estudo realizado por Scotto di Palumbo A, Guerra E, Orlandi C, Bazzucchi I & Sacchetti M (2017).

Nesse trabalho, os pesquisadores analisaram o efeito de um programa de treino envolvendo exercícios de resistência explosivos localizados antes do exercício de resistência. Eles concluíram que a perda de massa gorda localizada nas extremidades superiores e inferiores é possível. No entanto, não observaram resultados significativos.

 

Perder gordura em uma parte específica do corpo: mito ou verdade?

Considerando a literatura científica até o momento, e ao contrário da crença popular, realizar exercícios de forma localizada com o objetivo de perder gordura na mesma área não parece ser o mais eficaz.

Perder gordura em uma parte específica do corpo: mito ou verdade?

Recomendações para perder gordura

Em primeiro lugar, para reduzir os níveis de gordura corporal, é fundamental ter uma alimentação saudável em que haja controle do equilíbrio energético.

Por sua vez, combinar exercícios de força com trabalhos cardiovasculares pode ser uma ótima estratégia para perder gordura. O treino de força aumentará o metabolismo, enquanto os exercícios cardiovasculares exigirão que grande parte da energia usada seja proveniente da gordura.

Para concluir, como mencionado acima, não há evidências suficientes para mostrar que o exercício localizado é eficiente para queimar a gordura local. Portanto, recomenda-se a utilização de outras formas já citadas e comprovadas cientificamente, preferencialmente sob a orientação de profissionais de cada área.

 
  • di Palumbo Scotto, A., Guerra, E., Orlandi, C., Bazzucchi, I., & Sacchetti, M. (2017). Effect of combined resistance and endurance exercise training on regional fat loss. The Journal of sports medicine and physical fitness, 57(6), 794-801.
  • Roby, F. B. (1962). Effect of exercise on regional subcutaneous fat accumulations. Research Quarterly. American Association for Health, Physical Education and Recreation, 33(2), 273-278.
  • Vispute, S. S., Smith, J. D., LeCheminant, J. D., & Hurley, K. S. (2011). The effect of abdominal exercise on abdominal fat. The Journal of Strength & Conditioning Research, 25(9), 2559-2564.