Brawn GP, uma campeã inesperada

Considerando como é difícil ser campeão em uma categoria como a Fórmula 1, é quase um milagre que uma equipe recém-criada consiga fazer isso. A Brawn GP realizou essa façanha em 2009.
Brawn GP, uma campeã inesperada

Última atualização: 26 Abril, 2021

A temporada 2009 da Fórmula 1 pode ser definida como inesperada, surpreendente e polêmica. Naquele ano, um nome estava na boca de todo mundo: Brawn GP. Esta equipe estreou revolucionando o paddock e quebrando todas as apostas. A seguir, vamos repassar a temporada de 2009 e a surpresa trazida pela Brawn GP. 

Nascimento da Brawn GP

Em dezembro de 2008, a Honda anunciou que estava deixando a Fórmula 1. A equipe japonesa tinha investido uma quantia considerável de dinheiro, mas os resultados não foram os esperados. Por isso, eles decidiram deixar a competição para acabar com as perdas.

Em uma tentativa final antes de jogar a toalha, a equipe da Honda decidiu contratar Ross Brawn, que havia deixado a Ferrari. Quando ele chegou à equipe, Brawn percebeu que a escuderia precisava de uma profunda reestruturação, então ele decidiu usar o ano de 2008 para montar um carro vencedor para a temporada seguinte.

A paciência da Honda acabou e, no final da temporada de 2008, eles venderam a equipe para Ross Brawn. Ele, sabendo que havia criado um carro revolucionário durante o ano, e com muito poucos recursos, conseguiu fundar a sua equipe. Dessa maneira, a Honda passou a se chamar Brawn GP e a façanha começou.

É verdade que este era um carro que estava em construção há um ano, mas a partir do momento da compra pelo valor simbólico de uma libra, Brawn sabia que continuar evoluindo seria difícilO primeiro feito foi conseguir adaptar o chassi que eles haviam fabricado ao novo motor da Mercedes em um mês.

Primeira metade da temporada

Já na pré-temporada, a Brawn GP causou sensação e deixou o restante das equipes de boca aberta. Na primeira corrida, Jenson Button fez a pole position e ganhou. Rubens Barrichello, seu companheiro, ficou na segunda posição. Sem dúvida, esse foi o primeiro golpe na banca; um aviso de como seria a temporada.

Brawn GP, uma campeã inesperada

Das seis corridas seguintes, Jenson Button venceu cinco; seu pior resultado foi uma terceira posição no GP da China. Era o mês de junho e o campeonato já estava praticamente vencido.

Segunda metade da temporada

À medida que a temporada avançava, a Brawn GP não tinha a capacidade de melhorar que as outras equipes tinham. Por esse motivo, as distâncias foram diminuindo.   

Os GPs da Grã-Bretanha, Hungria e Alemanha foram um grande baque para a Brawn GP. Ambos os pilotos ficaram por três corridas consecutivas fora do pódio. Enquanto isso, a Red Bull se aproximava no campeonato com resultados cada vez mais notáveis.  

Até o GP de Monza, os pilotos da Brawn não voltaram a fazer uma dobradinha. Eles terminaram a temporada rebocados e fora do pódio. Apesar disso, o início estratosférico da temporada fez com que a Brawn pudesse se dar ao luxo de terminar a temporada com maus resultados e ainda assim se tornar a campeã do mundo de qualquer maneira.

O difusor duplo, a chave do sucesso

Se houve algo responsável pela vitória da Brawn GP, foi a mente brilhante de Ross Brawn. O britânico soube como se adaptar à mudança radical nas regras daquela temporada. Havia uma brecha no regulamento; havia algo que ele não contemplava e Brawn soube como tirar proveito disso. 

Dessa maneira, ele criou um difusor duplo, com o qual conseguia aumentar a carga aerodinâmica significativamente. Quando a temporada começou, o restante das equipes detectou que a chave do sucesso de Brawn estava no difusor duplo, então elas trabalharam contra o relógio para copiá-lo.

Quando o restante das equipes incorporou o difusor duplo, a Brawn GP já havia vencido metade das corridas da temporada, uma folga suficiente para ser campeã do mundo. 

Recordes

A Brawn GP é a escuderia com as melhores estatísticas da história da Fórmula 1. Em sua primeira e única temporada no mundial, ela conseguiu vencer tanto o campeonato de pilotos quanto o de construtores. 

Brawn GP, uma campeã inesperada

Além disso, Jenson Button ganhou o seu único campeonato mundial naquele ano. Rubens Barrichello, seu companheiro de equipe, foi o terceiro no campeonato.

O fim da Brawn GP

No final da temporada, a Mercedes comprou 75% das ações de Ross Brawn, que continuaria sendo o diretor da equipe. Brawn vendeu as ações por 110 milhões de libras; apenas um ano antes, elas tinham sido compradas por ele pelo valor simbólico de 1 libra. Em 2014, Ross Brawn deixou a equipe e se aposentou da competição. A Mercedes, desde então, continua a colher bons frutos.

Pode interessar a você...
Frank Williams, uma vida dedicada à Fórmula 1
Fit PeopleLeia em Fit People
Frank Williams, uma vida dedicada à Fórmula 1

Todos os fãs da Fórmula 1 conhecem Frank Williams. Te convidamos a continuar a ler para conhecer a sua intensa e trágica biografia.