Breve história do Comitê Olímpico Internacional

O Comitê Olímpico Internacional tem nada menos do que a missão de organizar todos os Jogos Olímpicos, tanto de verão quanto de inverno.
Breve história do Comitê Olímpico Internacional

Última atualização: 29 março, 2020

Com mais de 120 anos de vida, o Comitê Olímpico Internacional é o órgão responsável por nada menos do que promover o espírito do olimpismo no mundo todo, além de organizar os Jogos Olímpicos modernos. Neste artigo, vamos contar tudo o que você precisa saber sobre o COI.

Primórdios do Comitê Olímpico Internacional

Antes de falar sobre o Comitê Olímpico Internacional, devemos nos referir ao seu criador, o barão Pierre de Coubertin, um historiador e pedagogo francês que tinha grande vontade de reviver as celebrações religiosas e esportivas da Grécia Antiga que todos conhecemos como Jogos Olímpicos.

Embora Coubertin fosse considerado ‘insensato’ na época, a verdade é que, graças a ele, atualmente um dos maiores eventos esportivos do mundo é realizado a cada quatro anos.

E não apenas isso, já que esse homem também foi o criador do Comitê Olímpico Internacional em 23 de junho de 1894. No início, o COI – suas iniciais – era composto por apenas 12 países: Argentina, Áustria-Boêmia, Bélgica, Estados Unidos, França, Reino Unido, Grécia, Hungria, Itália, Nova Zelândia, Rússia e Suécia.

As primeiras autoridades

Uma das curiosidades sobre a fundação do Comitê Olímpico Internacional é que o primeiro presidente não foi exatamente Coubertin, mas sim o grego Dimitrios Vikelas. Além disso, o empresário e escritor também ficou encarregado de organizar os primeiros Jogos Olímpicos Modernos, em Atenas 1896.

Após esse evento, o barão assumiu o cargo de presidente e permaneceu no poder até 1925, período durante o qual ele organizou nada menos do que sete Olimpíadas. Foi sucedido pelo belga Henri de Baillet-Latour (1925-1942).

Os outros presidentes do COI foram o sueco Sigfrid Edstrom (1946-1952), o americano Avery Brundage (1952-1972), o irlandês Michael Morris Killanin (1972-1980), o espanhol Juan Antonio Samaranch (1980-2001), o belga Jacques Rogge (2001-2013) e o alemão Thomas Bach (desde 2013).

Breve história do Comitê Olímpico Internacional

A sede do Comitê está localizada na cidade suíça de Lausanne, conhecida como a capital olímpica. Ela também conta com um museu sobre o olimpismo.

Funções do Comitê Olímpico Internacional

A principal tarefa do Comitê Olímpico Internacional é organizar os Jogos OlímpicosA primeira edição ocorreu em Atenas, em 1896, e desde então eles são realizados a cada quatro anos – exceto nos anos das Guerras Mundiais, quando não foram realizados.

Ao mesmo tempo, o COI também é responsável pela organização dos Jogos Olímpicos de Inverno, cuja primeira edição ocorreu em Chamonix (França), em 1924, e dos Jogos Olímpicos da Juventude, para atletas entre 15 e 18 anos. Estes são os mais novos, pois passaram a ser realizados desde 2010 no verão e desde 2012 no inverno.

Desde a sua fundação, o COI se reúne regularmente na sua sede na Suíça. 

As duas principais atividades dessas reuniões são congressos e sessões. Nos congressos dessa entidade,  são discutidas questões relacionadas ao movimento olímpico, e também se discute sobre a história e se pensa sobre o futuro. Desde 1894 até a presente data, foram realizados 13 congressos em períodos irregulares.

Quanto às sessões, elas são realizadas uma vez ao ano. Cada membro do COI tem um voto para decidir ou tomar certas ações. Além disso, pode ser organizada uma sessão extraordinária para resolver assuntos pendentes.

Nestas ocasiões, a Carta Olímpica é adaptada ou modificada, são escolhidos os membros do Comitê Olímpico – por exemplo, os cargos honorários – e são eleitos o presidente, o vice-presidente e os outros membros executivos.

Também é decidido qual será a próxima sede para os Jogos Olímpicos e são determinados os esportes que farão parte do calendário olímpico.

Breve história do Comitê Olímpico Internacional

Outras tarefas do COI

Como se tudo isso não bastasse, o Comitê Olímpico Internacional também apoia diferentes organizações esportivas, supervisionando-as. Entre elas, destacam-se os comitês e associações responsáveis ​​pela organização dos jogos continentais (Pan-africanos, Pan-americanos, Asiáticos, Europeus e do Pacífico).

Finalmente, o COI é responsável por conceder diferentes honrarias aos competidores a cada ano: o Troféu do Presidente do COI (para o atleta que se destacou na sua modalidade), a medalha Pierre de Coubertin (para aqueles que demonstram o espírito olímpico), a Taça Olímpica (para instituições que desenvolvem o movimento olímpico), o Certificado Olímpico (para indivíduos que contribuem para o movimento olímpico) e o Laurel Olímpico (para as pessoas que promovem a paz através do esporte).




Os conteúdos desta publicação foram escritos apenas para fins informativos. Em nenhum momento podem servir para facilitar ou substituir diagnósticos, tratamentos ou recomendações de um profissional. Consulte o seu especialista de confiança em caso de dúvida e peça a sua aprovação antes de iniciar qualquer procedimento.