Descubra em que consiste a patinação artística no gelo

15 Dezembro, 2019
Quanto você sabe sobre patinação no gelo? A seguir, falaremos sobre os principais aspectos dessa modalidade tão bonita e altamente exigente a nível físico.
 

A patinação artística no gelo é um esporte que está incluído nos Jogos Olímpicos de Inverno e requer uma boa condição física. Neste artigo, você poderá aprender sobre aspectos relevantes desse delicado esporte.

Certamente alguma vez você já viu a patinação no gelo nas Olimpíadas ou em algum canal de esportes. Por trás da patinação artística há uma história e fatos interessantes que mudarão a maneira como você vê esse esporte. Continue lendo e descubra!

Como se originou a patinação no gelo?

A patinação no gelo era geralmente realizada em áreas de clima frio, onde os rios e lagos ficavam congelados. Naquela época, os patins eram ossos de animais, amarrados com cordas aos sapatos e uma bengala era usada para dar impulso ao movimento.

Com o passar do tempo, a patinação no gelo se tornou a atividade recreativa da época (entre os séculos XVI e XVII). Nesse sentido, existem várias obras artísticas que retratam as pessoas patinando no gelo em espaços abertos.

No século XIX, foram criadas as primeiras pistas artificiais de patinação no gelo e as lâminas de aço. Além disso, o americano Jackson Haines deu uma guinada ao esporte, acrescentando seu conhecimento do balé clássico.

Nascimento da patinação artística no gelo

Justamente por causa do que foi dito antes, Haines é considerado o criador da patinação artística moderna. E, graças aos avanços ocorridos no século XX, como o design dos patins de gelo, a patinação artística se consolidou ainda mais como esporte.

 

Embora tenha sido praticada desde antes, foi somente em 1920 que foi incorporada aos Jogos Olímpicos de Inverno. As categorias de competição eram feminina, masculina e em casal.

Patinação no gelo

Competições de patinação artística no gelo

A União Internacional de Patinação, fundada em 1892, é a responsável pelas competições internacionais, com exceção dos Jogos Olímpicos. Os concursos mais significativos são os seguintes:

  • Jogos Olímpicos de Inverno.
  • Campeonatos Mundiais.
  • Campeonatos Europeus (exclusivamente para patinadores europeus).
  • Campeonato dos Quatro Continentes (para patinadores da África, América, Ásia e Oceania).
  • A série do Grand Prix.

Existem várias regras para a participação nas competições. Geralmente, elementos como idade, nacionalidade, música, dança e técnica são levados em consideração.

Treinamento dos patinadores

Os patinadores poderão fazer muitos movimentos e fazê-los parecer fáceis. No entanto, por trás de seus passos estão escondidas horas e horas de árduo treinamento físico.

O treinamento para a patinação artística não se reduz a estar no gelo o tempo todo. Na verdade, são realizados diferentes exercícios que desenvolvem resistência, força, agilidade, velocidade, flexibilidade, equilíbrio e expressão. Entre os treinamentos que são realizados, destacam-se os seguintes:

 
  • Balé clássico
  • Pilates
  • Cardio
  • Yoga
  • Exercícios anaeróbicos
  • Treinos na pista de gelo

Esses exercícios procuram condicionar o corpo e a amplitude de movimentos dos patinadores. Assim, eles poderão ter as habilidades necessárias para realizar as piruetas, elevações e saltos que a modalidade exige.

Treinos de patinação

Os treinos de patinação artística no gelo são variados, pois existem diferentes coreógrafos e professores que os projetam. No entanto, existem certos movimentos que normalmente estão incluídos:

  • Sequência de passos: refere-se a uma série de giros deslocados pelo gelo que podem ser em linha reta, circulo ou serpentina.
  • Saltos: existem diferentes tipos de saltos. Entre os mais comuns, destacam-se axel, loop, salchow, flip e lutz. Nos treinos em casais também são feitos saltos  nos quais o homem impulsiona sua parceira a pular ou a pega antes que ela aterrisse.
Movimento da patinação artística no gelo.

  • Sequência de anjos: nas competições, essa etapa é obrigatória nas categorias de casais e feminina. Trata-se de deslizar sobre um patins enquanto a outra perna é mantida alta no quadril.
  • Movimentos de enlace: são todos os movimentos que servem como preparação ou união para passos mais elaborados.
 
  • Piruetas: as piruetas podem ser simples, com o salto incluído, em pares ou combinadas. Existem algumas posições básicas, que são: arabescos, baixo, vertical, em forma de T e teto.
  • Elevações: nas categorias de dança e casais, as elevações são imperativas. Os tipos de elevação são pela cintura, axila, coxa ou quadril, com ou sem mudança de direção.

Patinar no gelo é uma modalidade maravilhosa. Não apenas é um esporte com muitos benefícios à saúde, mas também ajuda a desenvolver a criatividade e a expressão corporal. Além disso, é aberto a todos os públicos, caso você queira vê-lo ou se atreva a ter aulas.

 
  • Kestnbaum, Ellyn (2003). «The Beginning of Skating on Ice». Culture on Ice (en inglés). Wesleyan University Press.
  • Gailhaguet, Didier (1991). «Historique». Le patinage artistique (en francés). Éditions Denoel. pp. 17-21
  • Federación Española de Deportes de Hielo. es/ «Reglamentos»
  • US Figure Skating. «Conditioning Aerobic and Anaerobic»
  • Beck, Timbre. «Figure Skating Training Program»