Conheça alguns esportes alternativos

Os esportes alternativos são aqueles que não possuem regras tão específicas quanto os convencionais, que podem ser praticados em qualquer lugar e que, na maioria das vezes, são mistos.
Conheça alguns esportes alternativos

Última atualização: 07 novembro, 2019

São conhecidos como esportes alternativos aqueles que não estão dentro dos círculos tradicionais ou que não são tão conhecidos pela sociedade, mas que são usados ​​para fazer exercícios ou como recreação. Vamos falar sobre eles neste artigo.

Características e objetivos dos esportes alternativos

Os esportes alternativos diferem dos esportes tradicionais, pois, por exemplo, não precisam de instalações regulares para serem praticados. Por isso, eles geralmente são praticados nos parques, nas escolas, na praia, etc. Eles são perfeitos para a improvisação!

Algumas das principais características desses esportes é que eles são fáceis de aprender e as regras são muito simples. Eles podem ser praticados sem distinção de idade, sexo ou nível e o aspecto competitivo é deixado de lado. Nos esportes alternativos, o mais importante é aproveitar e se divertir.

Além disso, eles são modalidades com intensidade moderada, ideais para crianças ou adultos. A ideia é aproveitar o espaço, as instalações e os elementos disponíveis, usando-os para fazer exercícios.

Nos últimos anos, os esportes alternativos foram escolhidos pelas escolas como uma maneira diferente de ensinar os alunos dentro do currículo escolar. Dessa forma, eles desenvolvem o aspecto físico, mas evitam todos os conflitos derivados da competição ou do fanatismo das modalidades convencionais.

Exemplos de esportes alternativos

Nos esportes alternativos, podemos encontrar diferentes variedades: coletivos, com adversário, sobre rodas, de lançamento e de cooperação. Entre os mais conhecidos, destacamos:

1. Kin-ball

Foi criado nos anos 80 no Canadá e é uma modalidade praticada em equipe. Embora seja um esporte alternativo, possui uma federação internacional e é praticado por quatro milhões de pessoas no mundo inteiro! O Kin-ball favorece a cooperação e é muito divertido.

Kin-ball

Imagem: International Kin-Ball sport Federation.

2. Shuttleball

É um esporte alternativo que pode ser jogado individualmente ou em duplas, mistas ou não. Em português, seria algo como ‘lançamento de peteca gigante’, mas é mais conhecido pelo nome em inglês.

Para jogá-lo, são utilizadas raquetes largas de plástico rígido e uma peteca gigante. Assemelha-se ao badminton e, em relação aos seus benefícios, desenvolve o domínio corporal e os relacionamentos interpessoais.

Shuttleball

Equipamento para jogar shuttleball. Imagem: Der Ball.

3. Tchoukball

Outro esporte alternativo que está gradualmente se tornando mais conhecido. Surgiu nos anos 70 e é jogado em pavilhões esportivos. Por não haver contato com os outros jogadores, as possibilidades de lesões são reduzidas.

O tchoukball é jogado com uma bola semelhante à bola do handebol, em dois tempos de 15 minutos cada – com um intervalo de 5 minutos no meio – e não é permitido bloquear a trajetória da bola.

O objetivo é rebater a bola contra o trampolim rival, fazendo com que ela caia fora do semicírculo que o rodeia. Se o arremessador falhar ou a bola quicar fora da quadra, a equipe defensora marca um ponto.

Tchoukball

Imagem: The Straits Times.

4. Peteca

Também conhecido como indiaca, é um esporte alternativo amplamente utilizado para recreação e lazer. É jogado em duplas mistas e é de origem brasileira. Existem três tipos de peteca: a escolar ou play, a de tênis ou turnier e a de competição.

Para jogar peteca, praticamente o corpo inteiro pode ser usado para dar no máximo três toques na peteca por equipe, sendo ela um elemento semelhante à pluma do badminton. O objetivo é, como no voleibol, fazer com que a peteca toque o chão do lado rival.

Peteca é um dos esportes alternativos

Imagem: cosasdelcibao.net

5. Corfebol (ou balonkorf)

É um dos esportes alternativos mais antigos que existem, uma vez que as suas origens remontam a 1902 e ele inclusive foi exibido nas Olimpíadas de Antuérpia em 1920.

O jogo consiste em formar duas equipes que precisam acertar uma bola em um recipiente de vime ou de plástico. Semelhante ao basquete, o corfebol – imagem da capa – é jogado com quatro jogadores mistos por time.

6. Slackline

É um esporte para trabalhar o equilíbrio e a coordenação. Uma fita é presa a duas extremidades – por exemplo, duas árvores, dois postes, duas colunas – a uma certa distância do chão, ficando bem esticada. Os participantes devem andar, pular e fazer acrobacias sobre ela, sem cair.

Slackline, famoso entre os esportes alternativos

7. Tripela

Foi criado em Portugal em 2008 e é um esporte que busca o desenvolvimento harmonioso das crianças, tanto no que diz respeito à coordenação quanto à concentração.

A tripela requer táticas ofensivas e defensivas e é disputada no mesmo campo do futsal ou do badminton, ou seja, é um esporte indoor. Além disso, possui aspectos técnicos do futebol e do handebol.

Por fim, outros esportes alternativos que podemos adicionar à lista são: goalball – com uma bola sonora, colpbol, rosquilla, baloncodo, futegolfe, goubak, datchball, ringol e skate bottle.

This might interest you...
Kin-Ball, o esporte especializado em incentivar o trabalho em equipe
Fit People
Leia em Fit People
Kin-Ball, o esporte especializado em incentivar o trabalho em equipe

Você já ouviu falar de Kin-Ball? Esta é uma modalidade moderna e extremamente divertida. Descubra tudo sobre ela a seguir!