5 benefícios dos exercícios pliométricos

Dependendo da capacidade física que pretenda aprimorar, o atleta poderá escolher entre diferentes exercícios. Os de pliometria ajudam a melhorar a força, a velocidade e a potência. Vamos falar mais sobre eles.
5 benefícios dos exercícios pliométricos

Última atualização: 01 Março, 2021

Existem diferentes métodos de treinamento que têm como objetivo melhorar as capacidades físicas de cada pessoa, e eles devem ser ajustados às suas necessidades específicas. A seguir, vamos mostrar os benefícios dos exercícios pliométricos, uma alternativa altamente recomendada, embora não totalmente conhecida.

A palavra pliometria te parece familiar? Você já a ouviu ou praticou em algum momento? Convidamos você a conhecer do que se trata, bem como todos os benefícios que esse tipo de treino pode trazer ao seu corpo. Não perca!

O que são os exercícios pliométricos?

Os exercícios pliométricos têm como base o princípio fundamental do impacto. Ou seja, eles são compostos principalmente de arremessos e saltos. Portanto, eles envolvem as capacidades físicas de força, velocidade e potência.

Durante a execução dos exercícios pliométricos, é preciso executar uma contração muscular rápida e vigorosa. Com a prática, isso favorece a potência do músculo trabalhado.

Geralmente, esse tipo de treinamento é feito por atletas profissionais que necessitam de potência para competir. Os esportes mais favorecidos pelos exercícios pliométricos são vôlei, basquete, atletismo e futebol.

A pliometria requer que o grupo muscular esteja previamente alongado para executar uma contração rápida e potente. Além disso, caracteriza-se por ser um treinamento de alta intensidade.

Exemplos de exercícios pliométricos

Com base no que foi dito anteriormente, vamos listar alguns dos exercícios pliométricos mais conhecidos:

  • Agachamento com saltoé preciso executar um agachamento normal, mas, ao estar totalmente contraído, é preciso dar um salto para começar novamente.
  • Salto em longitude: a partir da posição de agachamento, toma-se impulso com as mãos para se dirigir para a frente com um salto com os pés juntos.
  • Flexão pliométrica: a flexão de braços ou de peito precisa de uma ligeira modificação para se juntar ao grupo dos exercícios de pliometria. Trata-se de tomar impulso com os dois braços e, ao elevar o corpo, bater palmas antes de retornar à posição inicial.
benefícios dos exercícios pliométricos

Benefícios dos exercícios pliométricos

Apesar de se basearem em saltos e lançamentos, existe uma grande variedade de exercícios pliométricos, e por isso você não vai ficar entediado ao fazê-los. Graças a eles, você pode obter alguns dos benefícios que vamos descrever a seguir:

1. Fortalecem os músculos

Uma das principais habilidades físicas nos exercícios pliométricos é a força. Portanto, a sua execução constante favorece o trabalho dos diferentes grupos musculares.

Conforme você aumenta a força e a velocidade de reação com os seus treinos, os seus músculos começam a ser fortalecidos gradualmente. Isso faz com que as fibras cresçam e ocorra a hipertrofia, ou seja, o crescimento dos músculos.

2. Aumentam a velocidade

Da mesma forma que acontece com a força, a velocidade também está intimamente relacionada aos exercícios pliométricos. Existe uma combinação certa para gerar potência nos músculos envolvidos no movimento.

Estamos nos referindo precisamente à combinação de velocidade, aceleração e velocidade de reação. É por isso que este treinamento é tão recomendado para atletas que requerem tais habilidades.

3. Contribuem com outras capacidades físicas

Força, velocidade e potência não são as únicas habilidades físicas favorecidas pela pliometria. Algumas outras, tais como equilíbrio e coordenação, também são beneficiadas.

Isso ocorre graças à execução de exercícios que exigem grande agilidade e destrezaPode ser difícil no início, mas, com o passar do tempo, a melhora em ambas as capacidades será perceptível.

4. Previnem lesões

O princípio fundamental da pliometria é o impacto. Dessa forma, o corpo vai se acostumando gradativamente a ele. Além disso, os grupos musculares trabalhados podem proteger as articulações relacionadas à área que sofre o impacto.

Por exemplo, os ligamentos e tendões também são fortalecidos com o aumento da massa muscular. Isso torna todo o segmento muito mais resistente, reduzindo assim a probabilidade de lesões.

benefícios dos exercícios pliométricos

5. Não é necessário nenhum material para executá-los

Como benefício adicional, podemos apontar que tudo o que você precisa para obter os benefícios dos exercícios pliométricos é um pouco de espaço. Portanto, você pode executar este método de treinamento com o seu próprio peso corporal, o que o torna muito acessível.

Contraindicações dos exercícios pliométricos

Os exercícios pliométricos oferecem diversos benefícios, conforme explicado acima. No entanto, esse método não é recomendado para todos os tipos de pessoas.

Pessoas com sobrepeso ou que não estiverem acostumadas a fazer exercícios físicos – sedentárias – não devem basear o seu plano de treinamento na pliometria. Isso se deve ao alto impacto articular existente.

Por fim, é recomendável consultar um profissional da área do treinamento esportivo para que seja elaborado um treino que esteja de acordo com as necessidades de cada pessoa. Além disso, é aconselhável fazer um check-up médico para saber se há alguma contraindicação para a execução desses exercícios.

Pode interessar a você...
7 exercícios para aproveitar a caixa pliométrica ao máximo
Fit PeopleLeia em Fit People
7 exercícios para aproveitar a caixa pliométrica ao máximo

Com nada mais do que uma caixa pliométrica é possível realizar uma rotina de treinamento muito eficaz para melhorar a resistência física.



  • Leceaga, J., Los Arcos, A., Castillo Alvira, D., & Yanci, J. (2017). Influencia del volumen de entrenamiento pliométrico en la carga percibida diferenciada de futbolistas de alto nivel. Pensar En Movimiento: Revista de Ciencias Del Ejercicio y La Salud. https://doi.org/10.15517/pensarmov.v15i2.27664
  • Martínez-rodríguez, A., Mira-alcaraz, J., Cuestas-calero, B. J., Pérez-turpín, J. A., & Pedro, E. (2017). La Pliometría en el Voleibol Femenino. Revisión Sistemática. RETOS. Nuevas Tendencias En Educación Física, Deporte y Recreación.
  • Quetglas, Z., Iglesia, O., & Martinez, R. (2012). Fundamentos biomecánicos del ejercicio pliométrico. Lecturas: Educación Física y Deportes, Revista Digital.