Como a atividade física pode melhorar o diabetes

A atividade física pode ser muito útil para ajudar no tratamento do diabetes. Porém, é essencial consultar o médico antes de fazer alterações na rotina, na alimentação ou em qualquer outro hábito de vida.
Como a atividade física pode melhorar o diabetes

Última atualização: 19 novembro, 2019

O diabetes é uma doença metabólica cuja incidência vem aumentando nos últimos tempos. O surgimento de novos casos de diabetes tem sido associado à falta de atividade física e ao aumento progressivo do estilo de vida sedentário da população.

Isso significa que os ministérios da saúde de cada país tentam evitá-lo por meio do incentivo à criação de hábitos saudáveis ​​desde a infância.

Após o diabetes já ter se manifestado, ele se torna uma doença irreversível, porém controlável. Neste artigo, veremos como a atividade física pode nos ajudar a controlar o diabetes.

Diabetes: o pâncreas

Quando comemos, os nutrientes que chegam ao estômago começam a ser digeridos e divididos em unidades menores. No caso dos carboidratos, eles são divididos em moléculas de glicose, que passam para o intestino e são absorvidas pelas células da parede intestinal, chegando ao sangue.

O pâncreas é um órgão com dupla função, endócrina e exócrina. Sua função exócrina consiste na secreção de enzimas digestivas para as primeiras porções do intestino, e assim elas terminam de digerir os alimentos a serem absorvidos.

A sua função endócrina consiste na produção de hormônios, basicamente insulina e glucagon. A insulina é responsável pela introdução da glicose presente no sangue nas diferentes células do nosso corpo, para que elas sejam usadas como fonte de energia.

A doença surge quando o pâncreas se torna incapaz de produzir insulina ou quando a insulina produzida não é mais eficaz. Isso faz com que os níveis de glicose no sangue aumentem (o que geralmente chamamos de ‘excesso de açúcar no sangue’).

São os níveis elevados de glicose que acabam produzindo os sintomas dessa doença a longo prazo, tais como retinopatia, pé diabético ou doença cardiovascular.

a atividade física pode melhorar o diabetes

Tipos de diabetes

Existem vários tipos de diabetes, alguns deles são de natureza genética e são muito raros. Neste artigo, no entanto, vamos nos concentrar nos mais comuns:

  • Diabetes tipo I. Esse tipo de diabetes é de origem genética. O paciente tem diabetes desde o nascimento, pois o seu pâncreas é incapaz de produzir insulina.
  • Diabetes tipo II. Atualmente, esse é o tipo de diabetes mais difundido e o mais associado aos maus hábitos alimentares. É causado pela insensibilidade à insulina. O nosso corpo se torna imune a ela e, dessa forma, o hormônio perde a eficácia, o que acaba provocando um efeito rebote que causa a produção de cada vez mais insulina, até que as células que produzem esse hormônio morram. Embora esses pacientes inicialmente não precisem de insulina, quando o pâncreas acaba lesionado, eles precisam passar a administrá-la.
  • Pré-diabetes ou síndrome metabólica. Essa é uma classificação clínica, não uma doença. É definida por parâmetros clínicos, tais como altos níveis de colesterol LDL e triglicerídeos, níveis de glicose constantemente elevados, baixa tolerância ao exercício e obesidade central (quadris, abdômen, glúteos). Embora essa situação seja reversível, se o estilo de vida não for alterado, ela pode acabar causando o diabetes tipo II.

Benefícios da atividade física para o diabetes

A prática regular de atividades físicas é benéfica para conviver com o diabetes e controlá-lo. Esses benefícios são impressionantes, principalmente nos estágios iniciais do diabetes tipo II e na síndrome metabólica. Ainda assim, também pode ser úteis caso tenhamos diabetes tipo I.

Níveis mais baixos de glicose e insulina

A atividade física aumenta a demanda de glicose para as células do nosso corpo. Essa demanda mais alta ajuda a baixar os níveis basais de glicose no sangue.

Além disso, durante a atividade física, as células conseguem introduzir a glicose sem a presença da insulina, de modo que os níveis desse hormônio caem. Isso impedirá a autodestruição das células pancreáticas que secretam a insulina.

Redução de sintomas

A diminuição dos níveis basais de glicose reduz os sintomas que o diabetes pode causar que mencionamos anteriormente. Como eles são o resultado de níveis constantemente elevados de glicose, se eles diminuírem, os sintomas levarão mais tempo para aparecer ou podem até mesmo ser evitados.

O diabetes

Melhor tolerância ao exercício físico

O corpo se acostumará a usar a glicose como fonte de energia e, portanto, ele vai eliminá-la do nosso sangue. Além disso, ele se tornará mais eficiente para usar fontes alternativas de energia. Tudo isso vai fazer com que possamos nos sentir cada vez mais à vontade fazendo exercícios físicos.

Melhora estética

O diabetes geralmente é associado ao estilo de vida sedentário, especialmente o pré-diabetes e o diabetes tipo II. A maioria desses pacientes tem baixa massa muscular e excesso de gordura.

Seguindo uma dieta correta e exercitando-se regularmente, além de todos os benefícios mencionados acima, também será adicionada uma melhora estética que poderá ser percebida em poucos meses.

Dessa forma, o nosso índice de gordura corporal será reduzido e vamos construir massa muscular magra. Como resultado, teremos um corpo mais saudável e visualmente atraente.

Diante de tudo isso, não há dúvida de que a atividade física pode ser muito útil para ajudar no tratamento dessa doença. Então, obtenha o auxílio de um profissional de confiança e planeje o seu treino de acordo com as suas necessidades!

Pode interessar a você...
Quais as diferenças entre os tipos de diabetes?
Fit People
Leia em Fit People
Quais as diferenças entre os tipos de diabetes?

O diabetes é uma doença que se disseminou nos últimos anos. A seguir, vamos te contar o que é, assim como quais são os tipos de diabetes.