Que elementos da dieta ajudam a fortalecer o sistema imunológico?

12 Setembro, 2020
Os prebióticos e probióticos melhoram a qualidade da microbiota intestinal e, com isso, o sistema imunológico. Que outros alimentos ajudar a fortalecer as defesas do corpo?
 

Uma dieta correta é uma importante maneira de melhorar o funcionamento do sistema imunológico. Inclusive, garantir que seu corpo receba os nutrientes certos tem um papel fundamental no combate a organismos estranhos e na prevenção de doenças autoimunes.

A chave para uma dieta adequada é a variedade. No entanto, aumentar o consumo de certos alimentos ou nutrientes pode ajudá-lo a se sentir melhor e a sofrer menos doenças. Neste artigo, veremos como usar a dieta para melhorar as defesas naturais do corpo e fortalecer o sistema imunológico.

Vitamina D

A vitamina D não é um nutriente abundante na natureza, mas o corpo pode sintetizá-la com a exposição ao sol. Você também pode encontrá-la em certos alimentos, como peixes, laticínios e ovos. É uma vitamina lipossolúvel, portanto necessita de gordura para seu transporte e acúmulo.

Nos últimos anos, pesquisadores associaram o deficit dessa vitamina a um maior risco de certas doenças autoimunes e alergias. Embora os mecanismos fisiológicos ainda não estejam claros, estudos como este de 2015 apoiam a afirmação de que a vitamina D desempenha um papel importante no sistema de defesa do corpo. 

Dieta cetogênica contra o vírus da gripe

Um estudo de 2019 conduzido em ratos publicado na Science Immunology mostra o potencial da dieta baixa em carboidratos contra o vírus da gripe. Com isso, parece que a dieta cetogênica poderia ser útil na prevenção ou alívio de doenças, embora isso ainda não tenha sido comprovado em humanos.

 

O mecanismo que sustenta essa teoria se baseia no fato de que uma dieta baixa em carboidratos melhora a expansão das células T do sistema imunológico, que são responsáveis ​​pela resistência antiviral. No entanto, ainda são necessários estudos em humanos para fornecer evidências que apoiem essa teoria.

Dieta cetogênica contra o vírus da gripe

Existe outro estudo conduzido em ratos publicado na Immunity em 2018 que relaciona a ingestão de fibras com uma maior sobrevivência ao vírus da gripe. Isso se deve ao aumento da formação de ácidos graxos de cadeia curta, que possuem propriedades anti-inflamatórias. No entanto, novamente, ainda são necessárias pesquisas em humanos.

Prebióticos, probióticos e o sistema imunológico

Nos últimos anos, os prebióticos e probióticos se tornaram bem populares. Isso se deve à sua capacidade de modificar a microflora intestinal, o que traz algumas vantagens.

Uma dessas vantagens é que ajuda a melhorar a resposta imune do corpo. O intestino é uma das primeiras barreiras que o sistema imunológico possui.

Estudos como este de 2003 publicado no Anales de Pediatria mostram que o uso de prebióticos e probióticos diminui o risco de desenvolver dermatite atópica, especialmente em idades precoces. Além disso, o consumo dessas substâncias está relacionado a uma redução de infecções do intestino e das vias aéreas superiores.

 

Ingestão regular de vitaminas

As vitaminas desempenham muitas funções importantes no corpo humano. Elas trabalham como catalisadores para muitas funções metabólicas e também contribuem para o sistema imunológico.

Inclusive, esta pesquisa do The Journal of Pharmacy and Pharmacology afirma que a administração de vitamina C junto com ginseng vermelho melhora a ativação das células imunológicas T e NK, suprimindo assim o progresso do ciclo viral da gripe. Além disso, a vitamina C também pode reduzir a inflamação pulmonar causada por uma infecção viral.

As vitaminas desempenham muitas funções importantes no corpo humano. Elas trabalham como catalisadores para muitas funções metabólicas e também contribuem para o sistema imunológico

Alimente-se bem para ajudar seu sistema imunológico!

A dieta tem uma influência importante na função imunológica. Uma alimentação balanceada e variada melhora as barreiras defensivas contra organismos externos e contra o aparecimento de alergias e doenças autoimunes.

Para isso, é fundamental garantir que você obtenha vitaminas o suficiente, principalmente as vitaminas D e C. Por sua vez, as fibras e os probióticos também podem ajudar a prevenir doenças que envolvam inflamação crônica.

Cabe ressaltar que existem determinadas dietas que podem ajudar a prevenir ou tratar certas patologias. Um exemplo é a dieta cetogênica, que pode ter benefícios no combate à gripe. No entanto, ainda são necessários estudos em humanos para confirmar essa teoria e esclarecer os mecanismos fisiológicos.

 

Em última análise, tenha em mente que o consumo regular de alimentos frescos e a redução da ingestão de alimentos processados ​​são estratégias eficazes para melhorar o sistema imunológico e a saúde em geral. Cuidar do corpo começa pelos alimentos que você ingere!

  • Trochoutsou AL., Kloukina V., Samitas K., Xanthou G., Vitamin D in the immune system: genomic and non genomic actions. Mini Rev Med Chem, 2015. 15 (11): 953-63.
  • Emily L., Goldberg., Ryan D., et al., Ketogenic diet activates protective y T cell responses against influenza virus infection. Science Immunology, 2019.
  • Moreno Villares JM., Probiotics in infant formulae. Could we modify the immune response? An Pediatr (Barc), 2008. 286-94.
  • Trompette A., Gollwitzer ES., Pattaroni C., Lopez Mejia IC., Riva E., et al., Dietary fiber confers protection against flu by shaping ly6c patrolling monocyte hematopoiesis and CD8 T Cell Metabolism. Immunity, 2018. 48 (5): 992-1005.
  • Kim H., Jang M., Kim Y., Choi J., et al., Red ginseng and vitamin C increase immune cell activity and decrease lung inflammation induce by influenza A virus/H1N1 infection. J Pharm Pharmacol, 2016. 68 (3): 406-20.