Desconforto gástrico: como evitá-lo no esporte?

O consumo frequente de álcool danifica a mucosa estomacal, aumentando o risco de desconforto gástrico. Que outros fatores podem causar esse problema?
Desconforto gástrico: como evitá-lo no esporte?

Última atualização: 04 Abril, 2021

O desconforto gástrico pode ser prejudicial para o desempenho dos atletas e, às vezes, ele até mesmo impossibilita a prática esportiva. Por isso, vamos dar uma série de dicas para reduzir esse tipo de problema a seguir.

Evite grandes quantidades de gordura

A digestão das gorduras é mais lenta do que a de outros nutrientes. Por isso, se consumidas próximo ao horário da atividade física, elas podem causar desconforto gástrico.

Diante disso, é recomendado que as refeições pré-competição tenham a menor quantidade possível de gordura. Elas devem se caracterizar pelo teor de carboidratos e proteínas, e devem ser feitas pelo menos duas horas e meia antes do início do evento esportivo.

Os alimentos com um alto teor de lipídios, tais como óleos, laticínios integrais e carnes gordurosas, não são recomendados nos momentos que antecedem a atividade física.

Reduza ou elimine o consumo de álcool

O consumo de álcool geralmente causa desconforto gástrico. Além disso, a sua ingestão aumenta o risco de câncer de estômago e cólon, conforme afirma um artigo publicado na revista International Journal of Molecular Sciences.

Amigos brindando com cerveja

Essa substância é capaz de lesar a mucosa gástrica, o que está associado a um maior risco de desconforto. Por esse motivo, o consumo de bebidas alcoólicas antes e depois da atividade física é desaconselhado.

Consuma probióticos para prevenir o desconforto gástrico

As pessoas que sofrem de infecções por Helicobacter geralmente apresentam desconforto gástrico frequente. Para melhorar a sintomatologia e promover a remissão da doença, é necessário avaliar a suplementação com probióticos.

Essas bactérias são capazes de melhorar o prognóstico dos pacientes com essa patologia, de acordo com uma pesquisa publicada na revista Applied Microbiology and Biotechnology.

Outra opção para abordar o tratamento dessa doença é o uso de antibióticos previamente prescritos por um especialista. No entanto, nos últimos anos, foi demonstrado que a administração de probióticos oferece melhores resultados com menos efeitos colaterais para o organismo.

Reduza o consumo de alimentos que causam flatulência

Alguns alimentos como, por exemplo, as leguminosas, têm a característica de estimular a formação de gases durante a digestão. Isso pode causar um desconforto  que chega a impossibilitar a prática esportiva.

Por isso, pode ser útil evitar esse tipo de alimento nos momentos que antecedem uma competição esportiva. Molhos picantes e alguns condimentos específicos também devem ser eliminados.

Fique atento às intolerâncias para reduzir o desconforto gástrico

As pessoas que sofrem de intolerância a certos nutrientes podem sentir desconforto gástrico após o seu consumo. Um exemplo é o dos intolerantes à lactose. No entanto, essa condição deve ser diagnosticada por um especialista a partir dos exames relevantes.

Atualmente, está na moda considerar que a lactose é prejudicial à população em geral e aconselhar que o seu consumo seja evitado. Porém, essa afirmação não conta com o respaldo da ciência.

Desconforto gástrico com consumo de leite

Muitos dos casos erroneamente diagnosticados como intolerância à lactose são causados ​​por um processo de disbiose intestinal. O consumo de probióticos geralmente corrige esse tipo de situação de forma satisfatória.

Otimizar a dieta para evitar o desconforto gástrico

Evitar o desconforto gástrico é um dos objetivos da nutrição esportiva antes de uma prova ou competição. Para isso, é necessário colocar em prática uma série de estratégias, entre as quais se destacam a necessidade de incluir alimentos de fácil digestão nas refeições, como, por exemplo, aqueles que contêm um baixo teor de lipídios.

Por outro lado, é preciso refletir sobre a necessidade de restringir o consumo de álcool, devido aos danos que ele causa na mucosa gástrica. Ao mesmo tempo, também devem ser evitados outros tipos de alimentos ou produtos que irritam o aparelho digestivo, como, por exemplo, os alimentos picantes.

Existem alguns casos de desconforto gástrico associado a patologias existentes, seja devido à Helicobacter pylori ou devido a intolerâncias alimentares. Para reverter esses processos, é necessário que haja um diagnóstico preciso que realmente identifique o problema. Muitas dessas situações respondem bem ao tratamento com probióticos.

No caso das intolerâncias alimentares, como, por exemplo, a intolerância à lactose, a única solução pode ser a retirada desse nutriente da dieta. Dessa forma, será evitado o possível desconforto digestivo decorrente do seu consumo, que pode afetar o desempenho do atleta de forma negativa.

Pode interessar a você...
Dieta para a doença inflamatória intestinal
Fit PeopleLeia em Fit People
Dieta para a doença inflamatória intestinal

Diarreia crônica, perda de peso ou até mesmo constipação podem ser sintomas da doença inflamatória intestinal que exige uma dieta específica.



  • Na HK., Lee JY., Molecular basis of alcohol related gastric and colon cancer. Int J Mol Sci, 2017.
  • Goderska K., Agudo Pena S., Alarcon T., Helicobacter pylori treatment: antibiotics or probiotics. Appl Microbiol Biotechnol, 2018. 102 (1): 1-7.