Saiba quais são as lesões mais comuns do esqui

13 Janeiro, 2019
Esquiar é muito divertido e também uma maneira diferente de fazer exercício, mas é recomendável que você se informe e saiba as lesões mais comuns para estar sempre alerta e evitá-las.

O esqui é um esporte de inverno caracterizado pelo uso de botas com pranchas para deslizar na neve. A prática do esqui pode ser profissional a nível de competição ou recreativa. Qualquer uma das duas opções envolve alguns riscos de lesões. É por isso que trazemos um artigo com as lesões mais comuns e como evitá-las. Continue lendo!

Esquiar é uma prática que se originou na Rússia no ano de 6.000 a.C. Diz-se que nessa época, e mesmo durante vários anos, esse era o único mecanismo de transporte nas áreas nevadas.

Com o passar do tempo, em 1900, o esqui foi aperfeiçoado e tornou-se um esporte, mais do que tudo para o prazer pessoal. No entanto, vinte e quatro anos depois, foi incluído nas Olimpíadas de Inverno na França.

Pequenos e grandes riscos do esqui

Ao esquiar, cair é extremamente comum. Essas quedas são recorrentes por diferentes fatores, como a perda de equilíbrio, a má postura ou a grande instabilidade na neve.

Duas pessoas esquiando

Grande parte das lesões se devem a um posicionamento incorreto e quedas. Por isso você deve ter cuidado e também sempre realizar um aquecimento antes de esquiar. As lesões mais comuns são as seguintes:

Ombro e clavícula

Deslocar o ombro é comum em esportes como este, em que o movimento dos braços gera uma rotação considerável dos ombros. Existem duas variantes possíveis pelas quais você pode deslocar seu ombro:

  1. Se você cair, e quando cair, estender os braços: estender os braços é um movimento de instinto ao cair. No entanto, isso envolve um alto risco de lesão, já que você está empurrando seu braço contra toda a força descendente da queda.
  2. Ter problemas com o bastão: forçar ou fazer uma manobra ruim com um ou ambos os bastões pode levar você a colocar o braço em uma posição ruim.

A fratura da clavícula também é um dano que está associado às quedas que envolvem os braços e ombros, já que tudo está conectado. Por isso, é importante conhecer a maneira correta de avançar e frear usando os bastões e as botas, assim como utilizar o equipamento adequado para esquiar.

Polegar

Uma lesão no polegar pode não parecer grave comparado a uma lesão em outra parte do corpo. Mas, na realidade, o polegar desempenha um papel importante nas funções da extremidade da mão.

Essa lesão pode ser causada pela queda, enquanto ainda segurando o bastão, o que pode forçar o polegar para trás de maneira muito repentina. Isso geralmente não é uma torção muito séria, no entanto, se em poucos dias não cicatrizar ou se a dor for muito intensa, você deve visitar um fisioterapeuta.

Ruptura do LCA

LCA significa ligamento cruzado anterior, um dos principais ligamentos do joelho. Este ligamento tem a função de evitar que o joelho se estenda ou torça demais.

Um rompimento no LCA pode ser causado por um movimento ruim com botas de esqui. Uma lesão como essa precisa dos cuidados necessários para uma boa recuperação, por isso, devemos atentar aos possíveis danos para procurar tratamento.

Homem com lesão no braço na fisioterapia

Outras lesões

Existem outras lesões que também são comuns ao esquiar mas que não chegam a ser tão prejudiciais. No entanto, é recomendável que você tenha conhecimento sobre elas de forma que fique mais cauteloso ao esquiar:

  • Lesão do menisco: o menisco é a cartilagem que permite a mobilidade do joelho.
  • Lesão cervical: essa lesão se localiza no pescoço e é causada por um movimento repentino e brusco da cabeça.
  • Dor na parte inferior das costas devido a alguma queda ou má postura.
  • Tensão muscular devido à falta de aquecimento.

A melhor maneira de evitar lesões ao esquiar é ter a preparação necessária guiada por um profissional ou, na sua falta, por alguém que conheça bem o esporte.

Da mesma forma, por estar exposto a uma temperatura muito baixa, é necessário que você utilize roupas apropriadas e que aqueça bem o corpo para reduzir os riscos. Não há esporte melhor do que o que é feito com precaução!

  • Pope, M. H., & Johnson, R. J. (1981). Skiing injuries. Biomaterials, Medical Devices, and Artificial Organs. https://doi.org/10.3109/10731198109117595