Tratamentos cirúrgicos para a hérnia de disco

20 Abril, 2020
Você já deve ter ouvido falar mais de uma vez que alguém tem uma hérnia de disco. O que é essa condição e como ela pode ser tratada?

A hérnia de disco é uma patologia muito comum e pode afetar todos nós, especialmente conforme vamos envelhecendo. Existem várias maneiras de corrigi-la, mas se as técnicas mais conservadoras falharem, também existem diferentes tratamentos cirúrgicos que podem resolver um problema mais sério.

O que é uma hérnia de disco?

Entre cada uma das nossas vértebras existe o que é chamado de disco intervertebral. Ele é composto por um núcleo pulposo no seu interior e por um anel fibroso ao seu redor.

A função desse disco é amortecer a carga suportada pela nossa coluna. Além disso, ele evita o atrito entre as vértebras e permite o movimento fluido das costas.

A hérnia de disco aparece quando o núcleo pulposo do disco rompe a barreira do anel fibroso. Dessa maneira, ele se move para trás e começa a comprimir as raízes nervosas que saem das vértebras.

Isso pode ocorrer devido à deterioração progressiva do anel, que acaba cedendo ao longo dos anos. No entanto, isso também pode ser causado repentinamente, ao exercer um esforço muito grande com uma má postura. Nesse caso, o anel é incapaz de suportar o esforço e acaba cedendo.

Quais movimentos podem levar a uma hérnia de disco?

Para esta explicação, basta adicionar um pequeno conceito e entender o que foi explicado no parágrafo anterior. O conceito é: o núcleo pulposo se move na direção oposta ao movimento.

Ou seja, se nos abaixarmos para pegar alguma coisa, a parte anterior das vértebras se aproximam e o núcleo pulposo se move para trás para permitir esse movimento.

tratamentos cirúrgicos para a hérnia de disco

Sabendo disso, e levando em consideração que a hérnia ocorre quando o núcleo se move repetidamente ou repentinamente para trás, podemos ver claramente que o problema se dá principalmente por causa de esforços nos quais flexionamos a coluna, ou seja, quando nos inclinamos para a frente.

Em segundo lugar, por razões de torção, a rotação da coluna também pode ser prejudicial, embora em menor grau. No entanto, o pior tipo de movimento é fazer as duas coisas ao mesmo tempo, conforme demonstrado nesta publicação acadêmica.

Flexionar a coluna e girá-la reúne forças de compressão e torção. Ambas exigem um grande esforço por parte do conjunto de estruturas das costas. Assim, é necessário ter um cuidado especial ao pegar um objeto que não esteja diretamente à nossa frente, por exemplo.

Nesse ponto, devemos acrescentar um pequeno detalhe: a força muscular é decisiva. De fato, um bom tônus dos músculos paravertebrais ajuda a manter tudo no lugar.

Para atender a esse requisito, existem exercícios específicos de maior e menor intensidade. No entanto, simplesmente caminhar e não passar muito tempo sentado todos os dias já contribui bastante nesse sentido.

Tratamentos cirúrgicos para a hérnia de disco

Se tivermos a infelicidade de sofrer com uma hérnia de disco, talvez ela possa ser curada com algumas visitas ao fisioterapeuta e medicamentos para reduzir a inflamação e aliviar a dor. No entanto, dependendo da gravidade, uma cirurgia pode ser necessária.

Na maioria dos casos, ela consiste em uma discectomia, na qual o disco vertebral afetado é removido. Existe também a possibilidade de remover um ligamento na área afetada ou de fixar as vértebras que ficam acima e abaixo da área afetada.

tratamentos cirúrgicos para a hérnia de disco

Até o momento, ainda não foi comprovado que exista uma técnica melhor do que a chamada discectomia simples, que pode até mesmo ser uma microdiscectomia.

Nesse caso, é necessária apenas uma incisão muito pequena, que é feita com um microscópio cirúrgico. A vantagem é que os períodos de reabilitação são reduzidos.

A recuperação após uma cirurgia de hérnia de disco dependerá de como é o nosso dia a dia e da nossa adesão ao tratamento e aos exercícios indicados pelo profissional. Assim que recebermos alta do hospital, o fisioterapeuta prescreverá uma tabela de exercícios.

A melhora será progressiva e, cerca de um mês depois, já poderemos normalmente e executar as tarefas básicas do dia a dia. À medida que continuarmos a fortalecer os músculos das costas e do abdômen, o desconforto desaparecerá e seremos capazes de fazer maiores esforços.

Se o nosso dia a dia exigir o levantamento de cargas pesadas ou se praticarmos esportes que envolvam muito estresse sobre a coluna vertebral, isso pode levar cerca de um ano.

  • Exercise regimens and physical activity after lumbar discectomy: Facilitators and barriers. Oosterhuis, T; Westerman, MJ; Suman, A; Ostelo, R C; MW van Tulder. Journal of Science and Medicine in Sport, supl. Supplement 1; Belconnen Tomo 20.
  • Hernia discal lumbar: historia natural, papel de la exploración, timing de la cirugía, opciones de tratamiento y conflicto de intereses. Pedro DD; López AR; Salazar JM; Alonso VM. Neurocirugía (English Edition), Volume 28, Issue 3, May–June 2017, Pages 124-134.
  • Hernia discal lumbar, una visión terapéutica. Tabares NH; Díaz QJ; Tabares SH; Tabares SL. Revista Cubana de Ortopedia y Traumatología 2016; 30 (1).