A importância do alongamento depois de exercitar os músculos

Fazer alongamentos ajuda a reduzir a tensão muscular, melhora a circulação e traz vários outros benefícios para fatores importantíssimos para a recuperação. Conheça-os a seguir.
A importância do alongamento depois de exercitar os músculos

Última atualização: 31 Janeiro, 2021

Fazer um alongamento depois de exercitar os músculos é algo que aprendemos desde pequenos. Porém, na verdade, muitas pessoas não sabem por que essa fase do treinamento é tão relevante.

A seguir, vamos analisar as razões fisiológicas pelas quais é muito importante reservarmos alguns minutos para fazer um alongamento depois do exercício. Conforme veremos, isso não é algo meramente opcional, mas sim um meio essencial para preservar o bom estado dos músculos.

Alongamento antes do treino?

Antes de falar sobre o alongamento depois do exercício, é preciso fazer uma observação sobre o alongamento antes de se exercitar. Nesse caso, o alongamento só é indicado se formos fazer um exercício físico que tenha a ver com o alongamento do músculo. Ou seja, se formos praticar ginástica rítmica, por exemplo, é necessário fazer um alongamento antes de começar.

No entanto, se formos praticar esportes nos quais vamos precisar de força, como um sprint, por exemplo, isso seria contraproducente. Enquanto isso, para outros esportes, pode não haver qualquer efeito significativo, conforme indica um estudo realizado por profissionais da Universidade Europeia.

Isso ocorre porque a importância do aquecimento está em preparar o corpo para o que ele terá que fazer. Ao fazer um alongamento, estamos buscando uma maior flexibilidade. Por outro lado, se trabalharmos as contrações musculares no aquecimento, vamos preparar os músculos para se contraírem com mais força.

Portanto, nem sempre é apropriado fazer um alongamento antes da prática esportiva. Podem ser adicionados alguns movimentos para despertar e relaxar o corpo, mas esta não deve ser a parte mais importante do aquecimento se quisermos contrações musculares mais fortes.

A importância do alongamento depois de exercitar os músculos

O alongamento depois do se exercitar

Por sua vez, o alongamento depois de exercitar os músculos sempre será positivo. A primeira razão para o alongamento após o exercício é relaxar os músculos.

Durante a prática esportiva, contraímos os músculos repetidamente. Assim, quando o exercício termina, eles permanecem tensos caso tenham que continuar a se contrair com força. Durante o alongamento, estamos dizendo aos músculos que eles já trabalharam o suficiente, que o exercício já terminou e que eles podem relaxar.

Ao relaxar, os músculos já entram na fase de recuperação. As fibras musculares começam a recuperar o equilíbrio de substâncias que permitem o ciclo de contração.

Portanto, este primeiro motivo está ligado ao segundo: evitar contraturas. Se não fizermos um alongamento e o músculo permanecer tenso, é muito mais provável que haja uma contratura. Pelo contrário, se enviarmos o sinal de que agora ele pode relaxar, as chances são muito menores, embora existam outros fatores que possam influenciar.

Em terceiro lugar, fazer um alongamento depois de exercitar os músculos também é bom para a flexibilidade. O alongamento consistente após o exercício ajuda a melhorar a flexibilidade desses grupos musculares, conforme detalhado na literatura acadêmica sobre o assunto. É importante lembrar que essa habilidade é necessária para o bom funcionamento do corpo, principalmente conforme vamos envelhecendo.

O sangue e o ácido lático

Outra consequência positiva do alongamento é melhorar a circulação sanguínea e a oxigenação dos músculos. Uma vez que as fibras se contraem, elas deixam de receber o suprimento sanguíneo adequado. O sangue é importante porque, entre outras coisas, carrega substâncias que atuam na recuperação muscular.

Portanto, queremos que estas substâncias trabalhem para isso o mais rápido possível. Se o sangue que transporta o oxigênio não é fornecido, também não haverá o suprimento adequado desse elemento. Durante o alongamento, os músculos relaxam e tudo volta ao normal.

Por fim, o alongamento também é importante porque eliminamos o ácido lático. Essa substância é criada pelos músculos enquanto fazemos exercícios, mas, posteriormente, ela causa dores musculares e fadiga. Com o alongamento, ajudamos a eliminar essa substância, o que promove uma recuperação mais rápida.

A importância do alongamento depois de exercitar os músculos

Reserve um tempo para um alongamento adequado

Por fim, também devemos fazer uma pequena observação: conforme detalhado em um estudo publicado na revista Fisioterapiaexistem muitas formas de se alongar, e o alongamento deve ser feito adequadamente.

Apenas segurar o pé atrás dos glúteos não serve para fazer um bom alongamento dos quadríceps. Tente também fazer uma anteversão pélvica, fazendo força como se fosse levar o joelho ao chão. Você notará que a intensidade do alongamento será muito maior.

É isso que deve ser procurado em todos os alongamentos: separar a origem e a inserção do músculo de forma notável. E, se for de forma ativa, melhor ainda. Por exemplo, no exercício anterior, segure o pé com a mão, mas também faça força em direção aos glúteos com o calcanhar.

Assim, como podemos ver, a principal função do alongamento depois de exercitar os músculos é acelerar a recuperação. Ao treinar, causamos um certo nível de dano muscular e precisamos buscar a recuperação o mais rápido possível.

Em última análise, também vamos contribuir para aumentar a flexibilidade e o bem-estar quando voltarmos para casa. Por tudo isso, vença a preguiça, aprenda a fazer alongamentos corretamente e reserve uma parte do seu treino para isso. Você não vai se arrepender!

Pode interessar a você...
Como fazer um treino de alongamento sem sair de casa
Fit People
Leia em Fit People
Como fazer um treino de alongamento sem sair de casa

Tanto para atletas quanto para quem se exercita, o alongamento é uma parte fundamental independentemente se você treina em casa ou em uma academia.



  • M. Gutiérrez, B. Novoa, M. Pérez et al. Propuesta de clasificación de las técnicas de estiramiento en fisioterapia. Fisioterapia. Volume 25, Issue 4, 2003, Pages 199-208
  • Incidencia del estiramiento en deportistas de alto rendimiento. S. Núñez y A. Reshuán. Trabajo fin de grado para la Universidad Católica de Santiago de Guayaquil, 2015
  • P. Sainz y F. Ayala. Efecto agudo del estiramiento sobre la agilidad y coordinación de movimientos rápidos en jugadores de fútbol de División de Honor. Kronos. Vol. 9, Núm. 17, 2010