Conheça a história da Copa Sul-Americana

A história da Copa Sul-Americana é bem curta, já que sua primeira edição ocorreu em 2002. É o segundo torneio internacional mais importante da América do Sul, atrás apenas da Copa Libertadores.
Conheça a história da Copa Sul-Americana

Última atualização: 30 Agosto, 2020

Organizada pela Conmebol, a Copa Sul-Americana é a segunda competição internacional mais importante, atrás apenas da Copa Libertadores. Neste artigo, falaremos mais sobre a Copa Sul-Americana.

Início da Copa Sul-Americana

Ao contrário da Libertadores, que surgiu em 1960, a Copa Sul-Americana começou a ser disputada no novo milênio, mais precisamente em 2002. Um ano antes, a Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) decidiu unificar torneios continentais.

Devido ao atraso na organização da primeira edição, um fato curioso é que os times brasileiros não participaram, pois já tinham seus jogos programados. Os clubes do Brasil se juntaram à competição em 2003.

Os argentinos foram protagonistas no início

O primeiro time campeão foi o argentino San Lorenzo de Almagro, um dos cinco grandes do país. Ele se classificou para a Copa Sul-Americana após vencer a Copa Mercosul de 2001, última vez em que foi disputada.

Na final, o San Lorenzo de Almagro enfrentou o Atlético Nacional, da Colômbia, derrotando-o por 4 a 0 no jogo de ida, em Medellín. O jogo de volta em Buenos Aires terminou com um empate sem gols, coroando o time argentino como campeão.

O segundo campeão foi um time menos conhecido, o Cienciano, do Peru. Foi um evento histórico no futebol, tanto para o Peru como para o continente. Na final, ele venceu nada mais nada menos que o River Plate, da Argentina.

Com as edições de 2004 e 2005 da Copa Sul-Americana, surgiu o primeiro – e até agora o único – bicampeão da história: o Boca Juniors.

O time Xeneize, que contava com Carlos Tévez em seu elenco, derrotou o Bolívar, da Bolívia, na final. Embora no jogo de ida tenha perdido por 1-0 em La Paz, no jogo de volta ganhou por 2-0 na lendária Bombonera.

Início da Copa Sul-Americana
Imagem: YouTube @futbolback.

Pelo bicampeonato, venceu o Pumas UNAM, do México, nos pênaltis. Seu goleiro, Roberto Abbondanzieri, foi o herói da partida, após defender dois chutes e converter o último da série.

Outros campeões da Copa Sul-Americana

Os campeões desta competição internacional foram:

  • Pachuca, do México, em 2006 (venceu o Colo Colo, do Chile).
  • Arsenal, da Argentina, em 2007 (derrotou o América do México).
  • Internacional,do Brasil, em 2008 (venceu o Estudiantes, da Argentina).
  • Liga Deportiva Universitaria de Quito, do Equador, em 2009 (após vencer o Fluminense).
  • Independiente, da Argentina, em 2010 (após derrotar o Goiás).
  • Universidad do Chile, em 2011 (após vencer a Liga de Quito).
  • São Paulo, em 2012 (venceu o Tigre, da Argentina).
  • Lanús, da Argentina, em 2013 (derrotou a Ponte Preta).
  • River Plate, da Argentina, em 2014 (venceu o Atlético Nacional, da Colombia).
  • Santa Fé, da Colômbia, em 2015 (após vencer o Huracán, da Argentina).
  • Chapecoense, em 2016.
A Chapecoense, em seu momento de maior glória, viajava para Medellín para jogar o primeiro jogo da final contra o Atlético Nacional, quando o avião caiu, causando a morte de 76 pessoas, incluindo a maioria dos jogadores
Imagem: Conmebol.

A tragédia da Chapecoense

O evento mais trágico da história desta Copa se deu em 2016. A Chapecoense, em seu momento de maior glória, viajava para Medellín para jogar o primeiro jogo da final contra o Atlético Nacional, quando o avião caiu, causando a morte de 76 pessoas, incluindo a maioria dos jogadores.

Em um gesto de total cavalheirismo, o Atlético Nacional cedeu o título ao seu rival. O clube brasileiro conquistou assim o primeiro título internacional da história.

Últimos campeões

Desde 2017, a competição passou a se chamar Copa Conmebol SulAmericana. Os campeões foram: Independiente, da Argentina (após derrotar o Flamengo no próprio Maracanã); Atlético Paranaense em 2018 (após derrotar o Atlético Junior, da Colômbia) e Independiente del Valle, do Equador, em 2019 (após derrotar o Colón, da Argentina, em uma única partida em um estádio neutro).

Sistema de competição da Copa Sul-Americana

Desde a edição de 2017, 54 times participaram da copa. Para a classificação, existem três fases:

  • Primeira fase: 44 times, sendo 22 do norte do continente (6 do Brasil e 4 entre a Colômbia, o Equador, a Venezuela e o Peru) e 22 da região sul (6 da Argentina e 4 entre a Bolívia, o Uruguai, o Paraguai e o Chile)
  • Segunda fase classificatória: 32 times, oito terceiros lugares na fase de grupos da Copa Libertadores e dois melhores perdedores na fase 3 da Libertadores.
  • Fase final: 16 equipes, que se emparelham em oito chaves com viagens de ida e volta para se classificarem até a final.

Desde a Copa Sul-Americana de 2019, a final é disputada em um estádio neutro. Nessa edição, foi em Assunção, no Paraguai.

O troféu

Os vencedores da Copa Sul-Americana recebem um troféu que fica com eles até a próxima edição. O troféu em questão é prata e menor que o concedido ao campeão da Copa Libertadores. Além disso, ele tem uma bola no topo e o nome da competição em ouro com o logotipo da Conmebol.

Sistema de competição da Copa Sul-Americana
Imagem: Conmebol.

Na base do troféu existem placas com os clubes vencedores e os anos das competições. Até hoje, o troféu original é entregue ao campeão desde a primeira edição em 2002.

Por fim, vale ressaltar que o Boca Juniors e o Independiente, ambos da Argentina, são os únicos times que já venceram a Copa Sul-Americana duas vezes. Mas muitos anseiam por igualar e superar essa conquista!

Pode interessar a você...
Copa Libertadores da América: o que você precisa saber
Fit PeopleLeia em Fit People
Copa Libertadores da América: o que você precisa saber

A Copa Libertadores da América é o torneio mais importante do continente, uma vez que ele reúne as melhores equipes de cada campeonato nacional.