Jogos Olímpicos da Antiguidade: religião, tradição e bravura

Os Jogos Olímpicos da Antiguidade eram disputados na Grécia em honra a Zeus e eram formados por 10 provas ou modalidades físicas e artísticas. Eles foram realizados durante 12 séculos.
Jogos Olímpicos da Antiguidade: religião, tradição e bravura

Última atualização: 23 fevereiro, 2020

A Grécia Antiga disputava uma competição em honra ao deus Zeus a cada quatro anos. De fato, os Jogos Olímpicos da Antiguidade tiveram uma grande importância social, religiosa e até mesmo mitológica.

Aqueles que ganhavam eram considerados feitos “à imagem e semelhança” das divindades. Saiba mais sobre esse evento neste artigo.

Jogos Olímpicos da Antiguidade: o início

Antes desses jogos serem organizados, existiam outras competições em Creta, das quais se sabe graças a pinturas retratando boxeadores e jogos com touros.

A partir do ano 776 a.C., os Jogos Olímpicos foram disputados a cada quatro anos (uma olimpíada) e durante a celebração se promulgava uma trégua de guerra, para que os atletas de diferentes cidades pudessem chegar à única sede da competição: Olímpia. A data para o evento era entre os meses de julho e agosto.

Diferentemente dos Jogos Olímpicos modernos, nos antigos havia menos eventos, somente os homens que falavam grego podiam participar e não havia mudança da sede. Além disso, as mulheres, os escravos e os estrangeiros não podiam entrar nos jogos.

Para se prepararem e competirem nesses jogos, os jovens começavam a treinar aos 12 anos. Então, já aos 16 anos, eles entravam no ginásio para praticar atletismo e outras provas. Por fim, aos 20 anos, eles estavam em condições de participar dos Jogos Olímpicos.

Para as cidades (chamadas “polis”), era uma verdadeira honra enviar atletas para competir nos jogos. Enquanto isso, em Olímpia todas as atividades oficiais eram suspensas durante a celebração dessas competições.

Os esportes que existiam nos Jogos Olímpicos da Antiguidade

A competição envolvia diferentes esportes. Aliás, alguns deles continuam sendo praticados na atualidade, enquanto outros foram desaparecendo. Eles se dividiam em agons ou “competições”, e eram os seguintes:

1. Corridas

Pertenciam aos agons atléticos e eram as únicas que podiam ter vencedores individuais. A distância era de um estádio (192 metros).

Logo, foi adicionada outra prova, o diaulo, que era de ida e volta. Além disso, também se realizavam corridas mais longas (7, 12 e 24 estádios). A mais difícil de todas, entretanto, era a corrida com armas (nas outras, os atletas corriam nus).

Jogos Olímpicos da Antiguidade: religião, tradição e bravura

2. Lançamento de disco

Fazia parte do pentatlo e dos agons atléticos. Os competidores deviam lançar discos de pedra (mais tarde, de bronze) de diferente pesos e tamanhos de acordo com a idade e a categoria dos competidores.

3. Salto em distância

O único esporte que os gregos praticavam nos Jogos Olímpicos da Antiguidade e que continua sendo disputado hoje em dia. Os atletas deviam pegar impulso e saltar sobre um fosso de terra. Além disso, eles carregavam pesos de pedra ou de bronze em cada mão.

4. Lançamento de dardo

Também pertencente ao pentatlo, essa prova valorizava a distância, não a mira. O dardo tinha a altura do atleta e a grossura de um dedo. Ele não tinha ponta, diferentemente dos que vemos na atualidade.

5. Luta

Fazia parte dos agons de luta. O objetivo, então, era derrubar o adversário por meio de diferentes manobras. Eram permitidas as chaves de braço, torso e pescoço, mas não de perna.

6. Pancrácio, uma modalidade sangrenta dos Jogos Olímpicos da Antiguidade

Poderíamos dizer que esse é o antecessor das artes marciais mistas. Assim, era possível vencer o rival com qualquer tipo de golpe, incluindo deslocamentos. Aliás, o combate podia terminar até mesmo com a morte de um dos competidores.

7. Pugilato

É similar ao boxe atual e foi introduzido nos Jogos Olímpicos da Antiguidade no ano de 688 a.C. Só era permitido golpear o adversário com os punhos (descobertos, a princípio, depois com luvas).

8. Corrida de carros

Era um dos agons hípicos e era celebrado no hipódromo. O carro tinha duas rodas e era conduzido por um cocheiro (de pé) que ficava com o chicote em uma mão e com as rédeas na outra. Além disso, o carro podia ser conduzido por quatro ou dois cavalos.

Outras modalidades de corridas eram as de cavalos e o kalpe, na qual o cocheiro descia do carro e terminava a última volta a pé.

Jogos Olímpicos da Antiguidade: religião, tradição e bravura

9. Pentatlo, uma das atrações dos Jogos Olímpicos da Antiguidade

Os jovens mais belos e atléticos podiam disputar as cinco provas: salto em distância, lançamento de disco, lançamento de dardo, luta e corrida. Sem dúvida, era uma das competições mais exigentes daquele evento esportivo.

Os Jogos Olímpicos da Antiguidade aconteceram até o ano 393 d.C. Quando o cristianismo foi adotado como religião oficial 12 séculos depois do seu começo,  as provas foram consideradas como pagãs. No entanto, mais adiante, em 1896, elas voltaram com o formato que se mantém até a atualidade.

This might interest you...
Novos esportes olímpicos em Tóquio 2020 e Paris 2024
Fit People
Leia em Fit People
Novos esportes olímpicos em Tóquio 2020 e Paris 2024

Dado o próprio progresso da sociedade, os Jogos Olímpicos devem ser modernizados. Por esta razão, decidiu-se acrescentar novos esportes olímpicos.