IMC feminino e masculino: cálculo e interpretação

23 Dezembro, 2019
O IMC é um índice que nos informa a massa muscular de uma pessoa. Dessa forma, podemos saber se o nosso peso está normal ou se está abaixo ou acima dos parâmetros adequados de acordo com a nossa altura.
 

O índice de massa muscular é um dado que não podemos ignorar, tanto se quisermos emagrecer quanto se quisermos saber se estamos em boa forma. Neste artigo, vamos mostrar tudo o que você precisa saber sobre o IMC feminino e masculino, como calculá-lo e de que forma interpretar os resultados.

O que é o IMC?

Antes de falar sobre o IMC feminino e masculino, é muito importante defini-lo. A sigla significa ‘índice de massa corporal’ e é o resultado de um cálculo entre a altura e o peso de cada pessoa.

O IMC foi inventado por um estatístico belga chamado Adolphe Quetelet. Basicamente, serve para saber a quantidade de massa corporal que temos, se estamos com o peso normal, abaixo ou acima do recomendado.

Embora o IMC feminino e masculino seja amplamente utilizado (servindo para pessoas com mais de 18 anos, já que crianças e adolescentes exigem outros cálculos), ele também tem certas limitações. Entre elas, destacam-se:

  • Ignora variações físicas em pessoas muito altas ou muito baixas.
  • Não diferencia a massa gorda da massa muscular.
  • Não leva em consideração a saúde da pessoa e suas consequências.
  • O valor obtido não é constante (varia de acordo com a idade).
  • Seriam necessários mais dados (por exemplo, proporção de tecido adiposo e muscular) para obter um resultado preciso.

No entanto, o IMC é um bom parâmetro que deve ser levado em consideração se estivermos prestes a iniciar uma dieta ou se quisermos saber o quanto estamos acima do peso. Sem dúvida, ele também é útil para sabermos se estamos abaixo do peso normal.

 

Por outro lado, dependendo do valor do cálculo do IMC, poderemos conhecer o nosso metabolismo basal e o gasto calórico que temos durante a atividade física.

IMC feminino e masculino

Como o IMC feminino e masculino é calculado?

Na internet, podemos encontrar diferentes calculadoras que nos permitem calcular o IMC, colocando apenas dois dados: peso e altura. A fórmula para saber o índice de massa corporal é a seguinte: peso corporal (kg) / altura (m)2.

É mais fácil entender por meio de um exemplo: se você pesa 60 quilos e mede 1,69 metros, o cálculo seria: 60/(1,69)2. O resultado é 21. Nesse caso, você está no seu peso normal. Como sabemos disso? Através de uma tabela criada pelo inventor do sistema:

  • Magreza extrema: 16 ou menos.
  • Magreza moderada: entre 16 e 17.
  • Magreza leve: entre 17 e 18,5.
  • Peso normal: entre 18,5 e 24,9.
  • Sobrepeso: entre 25 e 29,9.
  • Obesidade tipo 1: entre 30 e 34,9.
  • Obesidade tipo 2: entre 35 e 39,9.
  • Obesidade tipo 3: mais de 40.

Posso confiar no IMC feminino e masculino?

Não se trata de fazer o cálculo e nada mais; a questão é usar essas informações como um parâmetro para ver a situação em que estamos.

Muitas vezes pensamos que estamos acima do peso por causa de uma questão estética, mas, na verdade, esse não é o caso. Da mesma forma, podemos não perceber que estamos com um certo grau exagerado de magreza.

 

Portanto, o resultado desse cálculo é o pontapé inicial para determinar mudanças (caso necessário). Sem dúvida, também será necessário consultar um profissional. O médico usará essas e outras informações para elaborar uma dieta de acordo com as suas necessidades.

IMC feminino e masculino: cálculo e interpretação

O que mais o nutricionista pode analisar?

Um nutricionista pode, por exemplo, medir a circunferência da cintura, solicitar que façamos certos exames (de sangue, de urina etc.) ou que informemos o tipo e a intensidade dos nossos exercícios semanais.

Assim, com todas essas informações, poderemos ter um diagnóstico mais preciso sobre a nossa condição física. É importante ter em mente que o cálculo do IMC feminino e masculino não se refere a uma medição da gordura.

Para isso há outro tipo de exame. Uma pessoa que pratica musculação e tem mais músculos do que gordura provavelmente apareceria como ‘obesa’, de acordo com esta fórmula.

Finalmente, você deve se lembrar de que o peso é um dos fatores mais relacionados a certas doenças. É assim não apenas quando ele está acima do normal, mas também abaixo. No primeiro caso, seremos mais propensos ao colesterol e à hipertensão. No segundo, à anemia e à amenorreia (em mulheres).

 

Portanto, podemos usar o IMC feminino e masculino para ter uma ideia geral do nosso estado de saúde. Esse é o ponto de partida para fazer certas mudanças na dieta e na atividade física.

  • Vázques, M., Carrera, A., Durán, A., & Gómez, O. (2016). Correlación del índice de masa corporal con el índice de masa grasa para diagnosticar sobrepeso y obesidad en población militar. Revista Sanidad Militar Mexicana.