Fraude financeira nos esportes: visão geral

Normalmente, os casos de fraude financeira nos esportes são derivados do mundo das apostas, da política, do tráfico de influência, dos patrocinadores, da transferência de jogadores etc. Aqui, mostraremos alguns casos que ficaram bastante conhecidos.
Fraude financeira nos esportes: visão geral

Última atualização: 31 Maio, 2021

Apostas, patrocínios e tráfico de influência são os principais fatores da fraude financeira no esporte. As modalidades esportivas devem dar exemplos de uma atitude moral, mas suas instituições são frágeis. Alguns esportes geram um fluxo de dinheiro enorme e, por isso mesmo, incontrolável.

A falta de controles financeiros no mundo dos esportes vem ganhando maior importância na mídia nos últimos anos. Provavelmente o caso que despertou o maior alerta foi o FIFAGate, no ano de 2015. Ainda hoje, investigações, ações judiciais e as repercussões do maior escândalo de corrupção no futebol profissional continuam.

Fraude financeira: rumo a uma definição

A fraude financeira envolve um grupo de crimes financeiros tipificados pelo direito nacional e internacional. Aqui podemos citar evasão fiscal, lavagem de dinheiro de origem duvidosa e comercialização ilegal de produtos.

O mero fato de obter benefícios econômicos através de comportamentos ilegais pode se enquadrar nessa categoria. Falsidade ideológica, falsificação, lavagem de dinheiro e todo tipo de fraude em acordos financeiros são outras modalidades desse crime. Infelizmente, estruturas esportivas fracas facilitam esse tipo de crime.

Portanto, a expressão fraude financeira foi amplamente citada pela imprensa durante o chamado FIFAGate. Na realidade, esse conceito permite abranger uma série de crimes e delitos, nos quais a movimentação de recursos financeiros é a base dos atos criminosos.

Subornos e lavagem de dinheiro: crime em todos os níveis

O problema vai além da simples obtenção fraudulenta de recursos monetários. De fato, práticas como tráfico de influência e suborno alimentam outros crimes financeiros.

A corrupção no futebol é um problema com grande repercussão na fraude financeira.

Lembremos que há uma série de normas internacionais destinadas a regular o movimento dos recursos financeiros pelo mundo. O correto é que empresas, instituições e indivíduos justifiquem as entradas e saídas de dinheiro.

Para obter benefícios, uma série de mecanismos ilícitos são ativados. Por exemplo, existem as chamadas empresas de fachada, através das quais a mobilização ilegal de recursos é encoberta. Outro problema está na lavagem de dinheiro.

Criminosos de todos os tipos encontraram uma excelente maneira de lavar dinheiro em esportes como o futebol. A lavagem de dinheiro permite mobilizar e legalizar recursos monetários gerados por atividades ilegais. É assim que criminosos podem se tornar acionistas de uma equipe, contornando investigações judiciais.

O que foi encontrado no FIFAGate?

Em 27 de maio de 2015, 14 pessoas foram presas no Hotel Baur au Lac, em Zurique. Todos eles estavam se preparando para participar do 65º Congresso da FIFA. Isso ocorreu no âmbito da eleição para a presidência da referida entidade, na qual Joseph Blatter concorreria novamente. Entre os presos estavam sete funcionários do futebol mundial.

As prisões foram feitas como resultado de investigações que o FBI realiza desde 2011. A primeira coisa descoberta foi uma série de propinas para autoridades da FIFA. O objetivo deles era conseguir patrocínios de televisão, marcas de roupas esportivas e publicidade.

Uma segunda investigação revelou vários atos de corrupção nas instituições de futebol. Com isso, casos como a compra de votos para a eleição dos locais da Copa do Mundo vieram à tona.

Por sua vez, foram encontradas evidências de subornos feitos em torno da Copa América Centenário, disputada nos Estados Unidos. Também foram investigadas manipulações de resultados relacionadas a jogos ilegais.

A corrupção no mundo do esporte deve ser combatida por todos os atores envolvidos na gestão do esporte.

Fraude financeira no esporte: muito além do futebol

Em setembro de 2019, um funcionário da receita espanhola foi condenado por ajudar a fraudar atletas internacionais. Nesse caso, atletas de futebol e basquete foram listados como vítimas. A rede criminosa conseguiu capturar 6,3 milhões de euros em declarações de imposto de renda.

O problema da fraude financeira no esporte é a falta de controle das entidades esportivas. No entanto, essas instituições também são regidas pelo direito nacional e internacional sobre o assunto. Poucas federações e instituições possuem estruturas para combater a corrupção interna.

Além disso, a fraude financeira é um crime que deve ser tratado pelos órgãos judiciais. Acordos internacionais como a Convenção das Nações Unidas contra o Crime Organizado Transnacional abordam esse tipo de problema.

Verdade seja dita, a fraude financeira no esporte é um problema difícil de resolver, mesmo para os países mais desenvolvidos. Muito mais complexa ainda é a resolução desses problemas por gestores e federações, que geralmente vêm de uma vida esportiva. No entanto, cometer esse tipo de crime gera consequências maiores do que as suspensões esportivas e pode culminar com sentenças criminais.

Pode interessar a você...
A luta contra a corrupção no mundo do esporte
Fit PeopleLeia em Fit People
A luta contra a corrupção no mundo do esporte

Segundo as estatísticas, não são poucos os casos de corrupção no mundo do esporte. Veja algumas medidas que foram tomadas.