Fit People
 

É possível emagrecer com alimentos diuréticos?

A introdução de alimentos diuréticos na dieta para perder peso pode aumentar a motivação e melhorar a função renal, mas não fará emagrecer por si só.

É possível emagrecer com alimentos diuréticos?

Última atualização: 29 Dezembro, 2020

Há pessoas que pensam que é possível emagrecer com alimentos diuréticos, mas, na verdade, não é bem assim. Esses produtos são capazes de estimular a eliminação de líquidos, mas podem causar uma certa confusão. Por isso, vamos contar toda a verdade sobre o assunto para que você possa consumi-los criteriosamente.

Em primeiro lugar, tenha em mente que, para emagrecer, é necessário um contexto de hábitos saudáveis ​​em que a alimentação e a prática de exercícios físicos tenham um papel central. Não existem alimentos ou produtos milagrosos. A chave está na abordagem adequada, na disciplina e na perseverança.

O que são os alimentos diuréticos?

Os alimentos diuréticos são aqueles que estimulam a eliminação de líquidos através da urina. Geralmente são produtos com grande quantidade de água, o que aumenta a necessidade de urinar e dilui a concentração do produto excretor, melhorando assim a eliminação dos resíduos do organismo.

Além disso, esses alimentos também podem ter uma série de enzimas que facilitam a função renal, o que impacta a saúde dos rins de forma positiva. Os mais comuns são abacaxi, melão e algumas infusões, como o chá. O café e até mesmo o álcool também têm a capacidade de aumentar a diurese.

Os alimentos diuréticos emagrecem?

Emagrecer com alimentos diuréticos

Apesar do que você possa pensar ou ter ouvido, os alimentos diuréticos não servem para emagrecer. Eles fazem com que você perca peso na balança, mas de forma temporária, já que quando você recupera os líquidos perdidos, o peso volta novamente.

Porém, eles podem ser úteis para tratar problemas de retenção de líquidos, embora isso seja algo muito menos comum do que as pessoas pensam.

Mesmo assim, a inclusão de alimentos diuréticos na dieta pode ter um impacto positivo no sistema cognitivo e na motivação.

Ao perceber que o peso na balança está diminuindo, mesmo que temporariamente, a vontade de continuar fazendo tudo corretamente vai aumentar. Tenha em mente que a atitude é uma parte fundamental do sucesso.

Para emagrecer, mude os hábitos

Se você tem como objetivo emagrecer, além de incluir alimentos diuréticos na dieta, você também deve mudar os seus hábitos de vida.

Você pode introduzir protocolos dietéticos eficazes para reduzir as calorias ingeridas e para melhorar o funcionamento do metabolismo. Um deles é o jejum intermitente, cujos efeitos foram mostrados em um estudo publicado na revista Clinical Nutrition ESPEN.

Por outro lado, é imprescindível a prática diária de atividade física. O exercício demonstrou ser capaz de estimular o ganho muscular e, como consequência, a taxa metabólica basal, que é a energia da qual o corpo precisa para funcionar. Tudo isso sem contar as calorias queimadas durante a prática esportiva, que não são poucas.

Uma boa alternativa de atividade física é combinar exercícios de força e resistência para ter um maior impacto na composição corporal e na saúde. Não se esqueça de adaptar a sua dieta a esse estilo de vida, aumentando o consumo de proteínas e ajustando as calorias.

Também será necessário aumentar a ingestão de vegetais e reduzir a ingestão de produtos ultraprocessados industrializados. Lembre-se de que esses alimentos têm um efeito negativo no metabolismo, além de estimular a inflamação no organismo.

Consuma alimentos diuréticos, mas não para emagrecer

Emagrecer com alimentos diuréticos

Os alimentos diuréticos não vão servir para emagrecer, mas sim para manter a motivação por causa da melhora na composição corporal. No entanto, eles também oferecem benefícios para a saúde. O risco de sobrecarregar os rins e de desenvolver patologias associadas é reduzido com o consumo.

Além disso, os alimentos diuréticos, exceto o álcoolsão caracterizados pelo seu teor de fitonutrientes com caráter antioxidante. Essas substâncias têm um poder especial na prevenção do envelhecimento precoce e na redução do risco de adoecer.

Os antioxidantes reduzem a formação de radicais livres e de espécies reativas de oxigênio, o que tem um impacto positivo para a saúde.

Por fim, lembre-se de que, para emagrecer, não é aconselhável se pesar o tempo todo, pois isso pode influenciar na motivação e aumentar o risco de abandono.

O essencial é trocar os hábitos por outros mais saudáveis ​, com base em uma alimentação adequada e na prática frequente de exercícios físicos. A partir de então, basta ter paciência e não se apressar para obter os resultados.

É uma boa ideia comer frutas depois de fazer exercício?

É uma boa ideia comer frutas depois de fazer exercício?

Comer frutas depois de fazer exercício tem muitos benefícios. Você pode adaptar as frutas que você consome às necessidades do momento



  • Santos HO., Macedo RCO., Impact of intermittent fasting on the lipid profile: assessment associated with diet and weight loss. Clin Nutr ESPEN, 2018. 24: 14-21.
  • Swift DL., McGee JE., Earnest CP., Carlisle E., et al., The effects of exercise and physical activity on weight loss and maintenance. Prog Cardiovasc Dis, 2018. 61 (2) 206-213.