Diferenças entre o treino funcional e o CrossFit

12 Agosto, 2020
Saber as principais diferenças entre o treino funcional e o CrossFit pode te ajudar a tomar a decisão certa antes de optar por algum dos métodos. Quais são elas?
 

Em muitas ocasiões, há discussões sobre quais as diferenças entre o treino funcional e o CrossFit. Alguns sugerem que se trata da mesma coisa, enquanto outros dizem que eles não têm nada a ver um com o outro. Qual das duas posições está mais próxima da realidade?

As duas disciplinas estão mais intimamente ligadas do que imaginamos, a começar pelo fato de que ambos os métodos de treinamento focam em trabalhar o corpo como um todo e não de forma segmentada, como é feito nas academias convencionais.

Para saber mais sobre as suas diferenças, queremos te convidar a conhecer um pouco mais sobre cada um. A seguir, vamos tentar determinar o que significam e quais são as suas divergências mais relevantes.

O que é o treino funcional?

O treino funcional é um método baseado no aprimoramento da técnica e da capacidade física, simulando os movimentos cotidianos. Não visa um grupo muscular específico, mas sim a maior quantidade possível deles. Além disso, também entram em ação as articulações e os tendões, que formam um todo com os músculos.

O método contribui para o movimento adequado do corpo no dia a dia. Assim, é obtido um funcionamento mais harmonioso, evitando o aparecimento de dores ou lesões.

Diferenças entre treino funcional e crossfit
 

O treino funcional surgiu como uma alternativa para reabilitar pessoas e atletas. No entanto, com o tempo, tornou-se um método para treinar e evoluir dentro de um esporte ou na vida diária. Pode ser praticado por qualquer pessoa, e o nível varia de acordo com as cargas e intensidades previamente atribuídas.

O que é o CrossFit?

Por sua vez, o CrossFit é um método de treinamento originalmente criado para fortalecer o pessoal das forças armadas dos Estados Unidos, bem como bombeiros e policiais. Portanto, o seu nível de exigência é bem alto.

Atualmente, é reconhecido como uma marca registrada de Greg Glassman. Todas as pessoas que quiserem ensinar esse método devem ter uma licença e funcionar em um box, nome dado às academias para CrossFit.

Muitos dos exercícios realizados são baseados no treino funcional, considerando que eles são executados para movimentar grandes segmentos corporais. No entanto, a intensidade dos exercícios é muito maior. E, além disso, o CrossFit também se baseia em modalidades como halterofilismo e ginástica.

Diferenças entre treino funcional e crossfit

Essa marca esportiva se distingue como um método de treinamento e possui competições próprias. Além disso, não é considerada um esporte.

 

Diferenças entre o treino funcional e o CrossFit 

Apesar de suas semelhanças, aos poucos vamos esclarecendo as diferenças existentes entre os dois métodos de treinamento. De acordo com o exposto, vamos destacar as mais importantes a serem consideradas antes de optar por uma ou outra modalidade.

  • O CrossFit se baseia no treino funcional, porém com exercícios de maior intensidade.
  • O treino funcional pode ter diferentes tipos de intensidade.
  • Alguns exercícios de halterofilia e ginástica também fazem parte de treinos de CrossFit.
  • A reabilitação de lesões foi um dos principais argumentos para o surgimento do treino funcional.
  • No CrossFit, as capacidades físicas e a idade de uma pessoa podem ser uma limitação, ou seja, ele não é adequado para todos os públicos.
  • O treino funcional não discrimina idade ou habilidades físicas, pois a intensidade e as cargas podem variar.
  • O CrossFit foca na superação de si mesmo.
  • Melhorar para uma modalidade esportiva ou para a vida diária é o principal objetivo do treino funcional.

Prós e contras do treino funcional e do CrossFit 

Assim como diferem um do outro, esses métodos de treinamento também têm vantagens e desvantagens específicas. Portanto, é necessário entendê-las para escolher qual praticar.

Treino funcional

Contribui para o aprimoramento da técnica em relação aos exercícios, previne lesões e auxilia os movimentos que compõem o dia a dia – levantar caixas e fazer deslocamentos com peso, por exemplo. Além disso, conforme é praticado, a condição física vai melhorando gradativamente.

Apesar dessas vantagens, se você está em busca de um método que ofereça hipertrofia muscular em um curto espaço de tempo, isso não poderá ser oferecido pelo treino funcional.

 
Diferenças entre treino funcional e crossfit

CrossFit

Uma vez que este é um método de treinamento que chama a atenção, ele favorece a motivação do praticante. Da mesma forma, estimula o aprimoramento individual de todas as capacidades físicas.

Em relação ao lado negativo do CrossFit, aqueles que não tiverem experiência na prática esportiva têm maior probabilidade de sofrer uma lesão. Além disso, conforme observamos anteriormente, ele não é adequado para todas as pessoas.

E você? Qual você prefere?

Independentemente do método de treinamento escolhido, é sempre necessário procurar o maior número possível de fontes de informação, bem como o auxílio de um profissional da área da saúde e do treinamento. Escolha a sua opção preferida e seja consistente na prática!

 
  • Isidro, F. P., Heredia, J. R., Ramón Costa, M., & Pinsach, P. (2007). Entrenamiento funcional: revisión y replanteamientos. Manual Del Entrenador Personal: Del Fitness Al Wellness.
  • Tibana, R. A., Almeida, L. M., & Prestes, J. (2015). Crossfit® Riscos ou Benefícios? O que Sabemos até o Momento? Revista Brasileira de Ciência e Movimento. https://doi.org/10.18511/0103-1716/rbcm.v23n1p182-185