4 erros comuns ao fazer o agachamento

09 Novembro, 2020
O agachamento é considerado um dos exercícios mais importantes, por isso ele não deve ficar de fora do seu treino. No entanto, é preciso evitar certas falhas comuns ao executá-lo. Quais são elas?

Praticar exercícios físicos regularmente pode te ajudar a melhorar a sua condição física, desde que você tenha uma boa técnica para executá-los. Nesse sentido, existem erros comuns ao fazer o agachamento que não devemos ignorar.

O fato de existirem muitos erros em um exercício como o agachamento pode parecer um pouco contraditório. Isso porque o agachamento é considerado, juntamente com as flexões e os abdominais, como um dos principais exercícios dos treinos e, portanto, um dos mais executados.

Apesar disso, um número considerável de pessoas comete diferentes tipos de erros. A lista a seguir tem como objetivo expor os mais comuns e ajudar a eliminá-los. Junte-se a nós para conhecê-los!

Erros comuns ao fazer o agachamento

Ao incluir o agachamento no seu plano de treinamento, você precisa entender os benefícios que ele pode trazer. De acordo com uma publicação da Harvard Health Publishing, em condições normais, este exercício trabalha os grupos musculares das pernas, bem como os da região do core. Ele pode até mesmo favorecer a postura.

Porém, quando executado com erros, esses benefícios não são atingidos. Pelo contrário, há uma maior probabilidade de sofrer lesões ou dores nas costas, na região lombar, nos tornozelos ou em outras áreas envolvidas.

1. Não tomar cuidado com o tronco

Pode parecer confuso prestar atenção ao tronco durante o agachamento, mas os músculos dessa região do corpo desempenham um papel fundamental. Por esse motivo, eles não devem ser negligenciados em nenhum momento.

erros comuns ao fazer o agachamento

Anteriormente, mencionamos que o agachamento trabalha a área do core. Se os músculos dessa região não estiverem bem condicionados, a dor nas costas não vai demorar a aparecer.

Essa falha é comum e ocorre por causa da desinformação e do mau assessoramento. Fortaleça o corpo por completo e não se descuide, assim você evitará qualquer descompensação.

2. Posição incorreta da cabeça

A técnica para a execução do agachamento pede que as costas e a cabeça estejam alinhadas para evitar problemas na coluna vertebral. Apesar disso, um dos erros comuns ocorre quando a cabeça fica mal posicionada.

Abaixar a cabeça ou virá-la para o lado durante a execução do agachamento pode gerar sobrecargas e dores na região cervical. Para evitar esse problema, é recomendável manter os olhos sempre voltados para a frente.

3. Cair na monotonia

Talvez você esteja fazendo o movimento corretamente e o seu corpo esteja bem posicionado, mas ainda assim você sente que o seu progresso está travado. Verdade seja dita: a monotonia é um dos erros comuns ao fazer o agachamento e outros tipos de exercícios.

Por motivos óbvios, o treino deve ser ajustado às capacidades físicas da pessoa, mas os objetivos devem ser claros. Melhorar gradativamente é um deles. Aumente as cargas e a intensidade aos poucos e com supervisão. Não deixe que um treino chato e repetitivo se torne um problema.

4. Não prenda a respiração por muito tempo

O exercício físico em geral requer um processo respiratório. Por meio dele, é obtido o oxigênio que, posteriormente, vai ajudar o corpo a gerar energia. Embora seja curioso, um bom número de pessoas, principalmente os iniciantes, prendem a respiração de forma exagerada ou de forma errada.

Ao executar o movimento do agachamento, é preciso inspirar na posição inicial e segurar o ar até fazer a flexão e extensão total das pernas. Prender o oxigênio durante esse movimento não leva mais do que cerca de dois segundos, mas os que cometem esse erro passam muito tempo sem respirar.

erros comuns ao fazer o agachamento

Existem outros erros comuns ao fazer o agachamento

Além dos erros comuns ao fazer o agachamento que foram mencionados acima, existem muitos outros que são cometidos independentemente do tempo que a pessoa está no mundo do treinamento.

Alguns deles são curvar as costas, posicionar as pernas ou joelhos de forma equivocada, levantar os calcanhares em momentos inadequados ou adicionar cargas externas que excedem as capacidades físicas.

Muitos deles podem ser gatilhos para uma lesão ou problemas no corpo. No entanto, o erro mais comum – e considerado até mesmo o mais perigoso de todos – é o mau assessoramento. Lembre-se de que se trata da sua saúde, do seu bem-estar e, acima de tudo, da sua vontade de progredir por meio dos exercícios.

Assim, para evitar transtornos, recomendamos procurar um profissional da área do treinamento esportivo. Alguém que possa ensinar a técnica adequada para este e para outros exercícios, além de também te motivar e ajudar a corrigir os erros mais comuns.

  • Chijani, N. (2013). Análisis biomecánico de las sentadillas. G-SE Sobre Entrenamiento.
  • Glavina, B., & Pérez, J. (2009). Actividad muscular lumbar durante el ejercicio de sentadillas y su relación con sujetos de diferentes características físicas. Revista Iberoamericana de Fisioterapia y Kinesiologia. https://doi.org/10.1016/j.rifk.2009.10.005
  • Blanco-Díaz, C. F., & Quitian-González, A. K. (2020). Análisis biomecánico del ejercicio sentadilla libre en sujetos sin acondicionamiento físico. Revista Ontare. https://doi.org/10.21158/23823399.v6.n0.2018.2423